TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Escritores Da Liberdade

Por:   •  27/2/2014  •  988 Palavras (4 Páginas)  •  381 Visualizações

Página 1 de 4

Escritores da Liberdade é uma excelente obra, o filme mostra a história da Professora Erin Gruwell, a Sra. G e sua primeira turma de alunos.

A Sra. G tem um bom casamento, mora em um bom Bairro e de uma família instruída. Mas decide realizar o seu sonho de lecionar e consegue um emprego em uma escola de bairro violento e pobre.

A Sra. G logo descobre que ficará com a sala dos alunos chamados Problema, e no primeiro dia de aula ela é informada por todos na Instituição sobre os alunos. Alunos esses que tinham rótulos dados por todo o corpo docente, administradores da escola e até mesmo a sociedade.

Quando a Sra. G chega na sala é tratada com desprezo pelos alunos, eles não dão atenção a ela e ate fazem apostas para ver quantos dias a “Branquela” vai aguentar.

A sala é muito diversificada quando se fala de heterogenia, há um aluno caucasiano, vários negros, latinos e cambojanos e eles só ficam perto dos alunos que sejam iguais a eles, vendo no outro um inimigo.

Muitos deles fazem parte de gangues, não dão importância aos estudos e tem em mente a ideia que a expectativa de vida é baixa naquele Bairro, os alunos veem que não tem opção a não ser entrar no crime.

Os alunos estão na escola prédio, porém não da escola Instituição de ensino que orienta e media as informações para resoluções de problemas etc.

Uma das cenas que merece atenção como chave para o desenvolver da história é o momento onde a professora pega uma caricatura que estava sendo usada humilhar um dos alunos e compra as caricaturas que os nazistas faziam dos judeus durante o holocausto.

A professora nota que os alunos não sabem do que ela esta falando e faz algumas perguntas para os alunos, o mais chocante é guando ela pergunta quantos deles já tinham sido alvos de disparos e praticamente todos levantam a mão.

A Sra. Se empenha mais do que nunca para ajudar os seus alunos, chegando ao ponto de arrumar outro emprego para conseguir dinheiro para ajuda-la com o seu emprego de professora. Ela organiza um passeio ao museu da 2° Guerra Mundial. Os alunos ficam muito interessados, pois eles não tinham esse tipo de atividade na escola. Já que eram os “Maus” e sempre excluídos por esses rótulos.

Os alunos tem a chance de conhecer a história e ver a atrocidade causada por preconceito e estereótipos que não servem para nada a não ser para causar discórdias.

A Diretora do colégio é contra os métodos inovadores da Sra. G para com sua sala problema, mas ainda assim ela permanece firme no seu propósito de ajudar os alunos se dedicando tanto que acaba não dando tanta atenção a sua vida pessoal e conjugal. Com isso o seu marido pede o divorcio.

Ela sofre, consegue apoio com seu pai, e mesmo assim não leva a dor para a sala de aula. Se dedica mais ainda aos seus alunos e em integrar eles a sociedade.

A professora propõe uma atividade aos alunos de escreverem diários de deixarem no armário da sala para que ela os leia, mas só se eles quiserem que ela os lesse. Aos poucos os alunos vão deixando suas histórias e a Sra. G. vai conhecendo a vida sofrida dos seus alunos.

Como atividade a professora pede livros a diretora para seus alunos, mas essa os nega dizendo que eles não irão ler, por isso se a Sra. G. quiser pode levar os livros velhos.

A Professora por sua vez com seu outro trabalho, compra livros novos e os entrega a seus alunos que quando nota os livros novos ficam admirados.

É

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com