TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Filme Escritores Da Liberdade

Por:   •  3/12/2014  •  617 Palavras (3 Páginas)  •  460 Visualizações

Página 1 de 3

Terra da liberdade, terra das grandes oportunidades: assim é descrito os Estados Unidos. Mas afinal, para quem é essa terra das grandes oportunidades e da liberdade?

Não é bem assim que enxergam os jovens americanos nos subúrbios de Long Beach nos primeiros anos deste século. Segregados por raça e cor, são o sonho às avessas de Martin Luther King. Herdeiros de todas as formas de violência após o levante ocorrido em Los Angeles em 1992, após a prisão de Rodney King, os jovens estudantes da Woodrow Wilson High School não têm a angustia que se espera de todos os jovens de sua faixa etária. As suas angustias não esbarram só no ato de crescer, vão além, e nos revelam que a realidade, assustadora, é sobreviver.

Porém, neste cenário adverso, havia uma ponta de esperança com a chegada da professora, idealista, Erin Gruwell.

Recém-chegada na escola, Erin é recepcionada com total indiferença. Encontra desconfiança, agressões que fazem com que o primeiro encontro seja frustrante.

Para superar a resistência inicial da turma, adota uma metodologia que se aproxima da realidade vivida por seus alunos. Utiliza o hip-hop e o jogo da linha para se aproximar dos jovens.

Acostumados a não serem respeitados, aliado ao fato de alguns serem egressos de programas de recuperação juvenil, os alunos da sala 203 eram tratados como problemáticos pela direção da escola.

Determinada a virar o jogo, Erin, resolve mergulhar no universo particular de cada aluno. E uma vez imersa num mundo rodeado de violência, consegue extrair elementos que faz com que seus alunos reflitam sobre violência gerar mais violência.

A professora Gruwell faz um paralelo entre a violência das gangues de Long Beach com o regime fascista adotado por Adolf Hitler.

Os alunos da sala 203 conhecem Anne Frank e todo o seu martírio através do seu livro-diário.

Sensibilizados, os alunos são convencidos a também manterem um diário, que funciona como válvula de escape para estes e, como ponte para a professora Erin ingressar em suas vidas.

Com determinismo e sempre firme em suas propostas Erin Gruwell conquista a confiança dos alunos, ao contrário de seus pares e da direção da escola, sempre desaconselhando o uso de literatura clássica e de seus métodos de uma educação libertadora.

Sem apoio de seus superiores assume jornada tripla de trabalho realizando tarefas extraclasse para financiar as suas propostas com a turma 203.

Atropelando a hierarquia de sua escola, Erin solicita uma audiência com o secretário de Educação, a quem pede apoio em suas propostas, sendo atendida plenamente podendo assim realizar um passeio cultural.

O seu sucesso com a turma 203 revela uma certa dose de inveja e desconfiança de seus pares e essa medida de sucesso

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.8 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com