TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Contexto hist´rico e romantismo britanico

Por:   •  22/11/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.690 Palavras (7 Páginas)  •  626 Visualizações

Página 1 de 7

CONTEXTO HISTÓRICO

Revolução Gloriosa (1688)

        A igreja católica passou a se enfraquecer quando Martinho Lutero idealizou uma nova religião, o protestantismo. A partir desse fato, os protestantes começaram a ganhar seguidores, o que deixou os católicos muito furiosos e iniciou-se a reforma protestante, a qual tem como legado a morte de muitos cidadãos europeus.

        Na Inglaterra, por volta de 1688-89, com a situação mais amena, um movimento foi batizado como “Revolução Gloriosa” ou “Revolução sem sangue”. Essa, resultou na substituição do rei, James II, da dinastia Stuart, católico para os protestantes, sua filha, Maria II e Guilherme III, seu marido. Pode-se dizer que o nome “revolução” é questionável, pois funcionou mais como um golpe de estado que um movimento tão grande, a ser comparado a esse.

        Essa se iniciou com um pacto secreto entre Guilherme III e o parlamento inglês, devido a repulsa ao governo de James II, que guiava o país através da doutrina católica. Com isso, as tropas abandonaram o rei e foi estabelecida  uma grande ligação entre grandes proprietários e burgueses britânicos.

        Alguns legados deste feito foram, por exemplo, a demonstração clara de que não era preciso eliminar um rei para acabar com a política absolutista; uma parte da população foi marginalizada, devido a nova ordem; a ascensão burguesa; e por fim, a instauração de uma monarquia parlamentar, a qual guia as políticas públicas do país até hoje e que encaminhou a Inglaterra para a I Revolução Industrial e por conseguinte, a expansão do comercio.

I Revolução Industrial (1798- 1832)

        Com a Revolução Gloriosa, o estado britânico se tornou pioneira no capitalismo industrial, como não haviam concorrentes internacionais, a Inglaterra passou por um processo de industrialização e pôde se expandir junto com o  capitalismo. Esse novo mecanismo passou a substituir o trabalho manual por máquinas que facilitavam o aumento da produção e a baixa do preço final de muitos produtos e desta maneira, se iniciou a primeira revolução industrial em 1798.

        A partir do inicio desta industrialização, os trabalhos no campo passaram a diminuir e a não compensarem, com isso, os camponeses passaram a sair do meio rural para irem até as cidades em busca de uma forma melhor de sobrevivência, mas ao chegarem nos centros urbanos, se depararam com situações desumanas, desiguais, uma vida escrava dentro das novas indústrias, o êxodo rural e como consequência a superlotação populacional das cidades.

        O trabalho variava de 14 a 16 horas diárias para os adultos, e como se não bastasse, crianças também eram postas para trabalhar durante longos períodos e ambas as faixas etárias recebiam valores extremamente baixos, que mal davam para alimentar uma família. Naquela época, para se ter noção, compensava mais trabalhar envolvido com a prostituição que dentro das indústrias.

        Por outro lado, a revolução beneficiou muito os burgueses, que enriqueciam cada vez mais e deu um enorme espaço para a exportação de produtos, quanto para a Europa como para todo o resto do mundo.

Expansão do mercado inglês

        A revolução industrial facilitou a valorização da qualidade dos produtos ingleses, como também auxiliou na queda de preços no mercado e foi o aspecto mais importante para a expansão mercantilista.

        No mundo não havia nada parecido com o que acontecia dentro da Inglaterra e por esse motivo, sem nenhum concorrente no mundo, o país passou a ser o único fornecedor de mercadoria para quase todos os países, expandindo seu mercado, como consequência, enchia os cofres do parlamento e dos burgueses. Dessa maneira, se tornou a maior potência mundial dos séculos XVIII e XIX.

        

O ROMANTISMO

Introdução do período literário

        O romantismo foi uma corrente literária que surgiu no século XVIII na Alemanha, que foi o resultado de fatos sociais que já vinham ocorrendo desde o início do século em varia áreas: política, social, ideológica e econômica. No Brasil, teve um longo período de duração e foi dividido em três etapas, que em geral serviam não como crítica social, mas sim como uma forma de dispersão em relação aos fatos sociais que estavam ocorrendo durante aquela época.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.9 Kb)   pdf (77.9 Kb)   docx (15.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com