TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Relatório do Filme as duas fases da guerra

Por:   •  10/1/2019  •  Trabalho acadêmico  •  700 Palavras (3 Páginas)  •  25 Visualizações

Página 1 de 3

Disciplina: Tópicos em Historia da Guiné-Bissau

Docente: Artemisa Odila Cande Monteiro

Discente: Francisco Geovane do Nascimento Pereira

RELATÓRIO DOS FILMES:

As Duas Faces da Guerra

Trata-se de um documentário que é composto por  um conjunto de entrevistas a antigos sobreviventes combatentes e dirigentes portugueses, guineenses e cabo-verdianos que viveram durante o conflito de 1963 e 1974,  esclareço que esse conflito opôs o PAIGC (Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde) às tropas portugueses. É interessante destacar que esse documentário teve seu ponto de partida em 1995 quando Diana Andriga foi até à cidade de Geba como repórter de um jornal diário Português chamado o "Público" e lá encontrou pedaços de uma pedra que continha o nome de soldados portugueses mortos em solo africano durante o conflito. Com ajuda de  Flora Gomes, o documentário foi o resultado dos dois pontos de vista, tanto do o português quanto do guineense, de um dos conflitos armados que pode ser considerado um dos mais sangrento e sofrido, durante a guerra colonial portuguesa.

Nesse panorama Diana Andriga e Flora Gomes saem percorrendo as regiões de Mansoa, Geba, Bafatá e Guilege na Guiné-Bissau, além de Cabo Verde e Portugal, entrevistando os sobreviventes dessa guerra colonial e coletando seus testemunhos. No decorrer do documentário é possível perceber uma homenagem feita a  Amílcar Cabral, que foi o fundador do PAIGC, um outro detalhe que fica nítido nesse documentário baseando-se nos testemunhos  é a forma como o Amílcar Cabral mesmo estando em meio ao conflito entre portugueses e africanos tem um sentimento humano com os portugueses como também sendo um dos seus, ele percebia que alguns portugueses recrutados para as colônias estavam solidários com os movimentos de libertação, outra coisa que foi possível perceber era a visão que o mesmo tinha da relação entre os dois povos, uma relação para além da guerra, por que para ele a luta era contra o colonialismo e não contra os portugueses.

Em um contexto mais amplo e bem simplificado o documentário as duas faces da guerra trás a vitória dos dois lados envolvidos, por que de um lado temos as independências da Guiné-Bissau e de Cabo Verde e do outro lado à democracia em Portugal.

Bissau d'Isabel

O documentário narra o cotidiano de Isabel Nabalí Nhaga uma mulher guerreira, casada e mãe de sete filhos, que se tornou auxiliar de enfermagem durante a luta armada de libertação nacional, isso em1966, e logo depois foi enviada a Cuba em 1968, de onde adquiriu habilidades e tornou-se enfermeira instrumentista.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.2 Kb)   pdf (96 Kb)   docx (12.1 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com