TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Trabalho Filme Duas Faces Deum Crime

Por:   •  13/12/2016  •  Seminário  •  423 Palavras (2 Páginas)  •  248 Visualizações

Página 1 de 2

Universidade de Caxias do Sul- UCS

Psicologia Jurídica

Profª.: Eliana Andrade Lima Panozzo

Acadêmico: Rodrigo de Andrade Becker

Análise do Filme As Duas Faces de Um Crime

[pic 1]

As Duas Faces de um Crime

        Analisando o filme e dando ênfase ao personagem Martin Vail, interpretado por Richard Gere, que é um Advogado sem escrúpulos que visa principalmente à fama, os holofotes e o dinheiro, mostra com clareza a realidade dos advogados e operadores do Direito, onde em determinados casos, com condutas sociais extremamente reprováveis, nos deparamos com um dilema ético e profissional, onde o próprio Vail fala no inicio do filme fala, que todas as pessoas merecem defesa e qualquer pessoa é inocente até que se prove o contrário e em outra passagem do filme, o advogado, também narra, acreditar que pessoas boas podem fazer coisas más, essa postura muitas vezes é questionável e não entendida por outras pessoas.

        Eu penso que esse filme é importantíssimos para nós, acadêmicos de Direito, que logo estaremos vivenciando na prática casos semelhantes a esse e principalmente sendo procuradores de pessoas com doenças psicológicas e correndo sérios riscos de sermos enganados como o Advogado no filme foi e percebe-se também o quanto é difícil perceber que estamos diante de alguém que sofre de transtornos psíquicos.

        Vail por ter um ego inflado, e uma personalidade narcisista, achava ser capaz de manipular e persuadir qualquer pessoa, mas não esperava que ele seria manipulado por um jovem coroinha, que anteriormente era mendigo e abandonado pela família. Nos últimos instantes do filme acontece a reviravolta, e vimos que Aaron na verdade nunca existiu, e que o jovem não sofre de multipersonalidade e sim de uma capacidade manipuladora impressionante e é capaz de simular perfeitamente uma personalidade totalmente distinta da sua, passando de uma pessoa introspectiva que aparentemente não faria mal a ninguém a outra violenta e sem piedade capaz de cometer os mais bárbaros crimes.

        Este é o principal risco dos operadores do Direito, muitas vezes condenar um inocente e em outros casos inocentar pessoas culpadas, e percebo o quanto deve ser difícil para um Advogado ético, com valores morais e sociais defender alguém que ele sabe que é culpado por um crime extremamente reprovável e o dilema de ter feito justiça ou apenas ter se preocupado com a carreira, o dinheiro e a repercussão social de sua atuação.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.5 Kb)   pdf (111.3 Kb)   docx (33.7 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com