TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Como Veias Finas da Terra

Por:   •  12/3/2019  •  Artigo  •  424 Palavras (2 Páginas)  •  14 Visualizações

Página 1 de 2

O livro que eu escolhi foi “Como Veias Finas da Terra”, escrito por Ana Paula Ribeiro Tavares. Nasceu em Angola a 30 de Outubro de 1952 e é uma historiadora e poetisa angolana. A sua escrita sofreu influência de vários autores brasileiros cujas obras chegavam a Angola por meio de viajantes e segundo a poeta, não só a literatura mas também a musica brasileira influenciou a sua escrita.

Apesar de ser conhecida em grande parte pela sua poesia, a historiadora também tem vários estudos publicados sobra a historia angolana. Em Portugal venceu o prémio Mário António de Poesia em 2004, da Fundação Gulbenkian pelo poema “Dizes-me Coisas Amargas como os Frutos” de 2001.

“Como Veias Finas da Terra” é um livro de poesia publicado a Outubro de 2013 e este aborda vários temas africanos que são tratados de um forma universal e intimista, através de uma escrita delicada e depurada, contudo o tema que predomina mais é o amor. Em geral gostei de quase todos os poemas, pois acabei por não os conseguir ler e entender todos devido a serem um pouco confusos e complexos. Estes poemas contam a historia da poetisa, desde os seus tempos em angola até Portugal, descrevendo geograficamente lugares de infância que lhe trazem recordações.

O poema que mais gostei intitula-se "A casa de meu pai" e se quiserem podem ir lendo enquanto o interpreto…

Segundo o meu ponto de vista penso que o sujeito poético não pode voltar agora a casa do pai que compara ao paraiso por motivos desconhecidos, mas revelando que sente saudades desses tempos de infância embora não possa voltar mesmo sabendo o caminho. ”Não posso voltar agora “ “ainda que saiba o caminho”

O sujeito poético sente admiração e espanto visto que os caminhos que o conduziam até ao paraíso transformaram-se em caminhos escuros e sombrios ("o lugar onde costumava ser o paraíso" / "estranhos estes caminhos de sombra" / "que se abriram", linhas 3 a 5).

A poetisa fala-nos possivelmente da sua vinda para Portugal “quando deixamos o jardim da mãe", e das raizes que deixou para trás, embora sentimentalmente continuavam dentro dela "Na pedra ainda estava inscrita A dança de roda os fios finos".

Esta obra tem algo em comum com outras que lecionamos como por exemplo obras de Álvaro de Campos, onde está caracterizada a nostalgia da infância, as saudades dos tempos de menino e que vivia despreocupadamente, também nesta obra de Paula Tavares está presente a nostalgia de infância e as saudades que tem dos tempos de quando era pequena e vivia na sua terra natal.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.5 Kb)   pdf (30.8 Kb)   docx (7.7 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com