TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Os Desafios Do Professor Com A Nova Tecnologia

Artigo: Os Desafios Do Professor Com A Nova Tecnologia. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  13/11/2014  •  1.235 Palavras (5 Páginas)  •  657 Visualizações

Página 1 de 5

Os desafios dos professores com a nova tecnologia

A inserção da tecnologia na educação ergue discursões, em vários aspectos a aplicação, o diagnostico, o direcionamento das atividades, o método avaliativo dos alunos, o diagnostico da aplicação das tecnologias, dentre outros. O professor é o sujeito que deverá se relacionar diretamente com os recursos tecnológicos no processo de ensino e da aprendizagem. É importante considerar as alterações nas condições de trabalho e de sua prática.

Os alunos demonstram conhecer mais as novas tecnologias do que os docentes, e estes na sua maioria apresentam dificuldades em trabalhar com os recursos tecnológicos. Existe um paradoxo, pois enquanto os alunos interagem com as tecnologias, através dos meios eletrônicos, audiovisuais, sites de relacionamentos, os professores se formam para conduzir uma aula baseada em praticas usuais. Os alunos devido a constante presença dos meios de comunicação possuem um comportamento distinto ao do professor, eles agem e pensam por meio de outra razão e por meio de outra cultura, eles são da era digital.

Chega-se a questionar se a presença do professor ainda e necessária, em uma sociedade repleta de comunicação e informação disponível, já que há vários espaços de aprendizagem além da escola e novos meios de ensinar a aprender.

Pimenta (2000) defende a ideia de que o professor continua sendo um profissional necessário e importante na contemporaneidade. Para ela, os meios de comunicação só seriam mais importantes que o professor se eles forem considerados meros transmissores de informação. Os professores são necessários, mas a maioria deles não é nativa da era digital.

O novo professor precisa no mínimo de uma cultura geral mais complicado, capacidade de aprender a aprender, competências para saber agir na sala de aula, habilidades comunicativas, domínio da linguagem informacional, saber usar meios de comunicação e articular as aulas com as mídias e as multimídias.

Libâneo (2006, p.10)

Para que nasça um professor com as características representadas por Libâneo, não é prudente pensar somente na questão da qualificação, que precisa ser revisto, mas no resgate da identidade profissional do docente, a questão salarial, o processo de formação inicial e continuado e outros fatores. A condição salarial dos professores implica na atuação que tem na sala de aula, considerando as novas tecnologias.

“O que deve ter uma sala de aula para uma educação de qualidade?

Precisa fundamentalmente de professores bem preparados,

Bem motivados, e bem remunerados e com formação pedagógica

Atualizada. Isto é incontestável.”

(MORAN 2004, p.15)

Tais condições não condizem com a realidade do país, a escola muitas vezes exige a inovação, a mudança, mas não proporciona meios reais para o corpo docente alcança-las. Os professores possuem uma única formação acadêmica deficitária com a relação ao uso das novas ferramentas tecnológicas, ao ingressarem na carreira docente assumem uma carga horaria de trabalho imensa, prejudicando assim as ferramentas e técnicas elaboradas.

O professor necessita mudar a sua postura, preocupar-se em organizar suas atividades, levando em consideração todo o arsenal tecnológico que tem em mãos e como eles podem contribuir para a efetivação da aprendizagem, o professor agora não tem mais que se preocupar só com os alunos em sala de aula, mas em organizar pesquisas na internet, no acompanhamento das pesquisas na internet, no acompanhamento dos projetos que serão ou estão sendo realizados e das experiências que ligam o aluno a realidade.

Esse novo desafio implica em ampliar a capacidade de propor novas atividades de aprendizagem, utilizando as modernas tecnologias, de forma que proponha a os alunos novos desafios, de reconstrução de conhecimentos já existentes.

Atividades estas, que exigem do professor uma ação mais de orientação, de motivação, de tutorial, do que expositor de conteúdos, ou conhecimento já produzido. Um professor que proporcione tanto o trabalho individual, como em dupla ou em grupo, a fim de produzir companheirismo entre os alunos.

O professor não faz parte do processo de implementação da tecnologia da escola, que foi introduzida para a complementação da formação do aluno, portanto necessita em caráter emergencial acompanhar a transformação social e a velocidade com que são lançadas aos veículos de comunicação, afim de que os alunos possam assim a partir dessas informações contextualizas adquirir conhecimentos significativos.

Quando se fala de novas tecnologias que o professor precisa dominar, não estamos apenas pensando na educação a distancia, mas também as tecnologias que vem ajudando a sua aula presencial. São vários espaços como diz Moran, “o novo professor tem que aprender a gerenciar e integrá-los ao seu ensino” (MORAN, 2004, p.14)

O que talvez o professor tenha que refletir no momento, ao defrontar-se com as novas tecnologias invadindo seu espaço e imposição de absorvê-las no seu processo de ensino, não e

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com