TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

QUANDO A TRAIÇÃO TORNA-SE UMA REALIDADE EM SUA VIDA

Por:   •  30/5/2019  •  Ensaio  •  735 Palavras (3 Páginas)  •  55 Visualizações

Página 1 de 3

QUANDO A TRAIÇÃO TORNA-SE UMA REALIDADE EM SUA VIDA

Quando fala-se em traição, este termo dificilmente deixa de vir acompanhado de um sentimento de ódio, raiva ou aversão por outra pessoa, ou até, por várias pessoas.

Pode-se ser traído por amigos, companheiros, parceiros, familiares e até mesmo por pessoas que não fazem, com muita frequência, parte do nosso convívio social.

Mas o que faz uma pessoa trair a confiança de outra pessoa ou até mesmo de todo um grupo de convívio, seja ela de amizade, trabalho ou familiar?

Imaturidade? Falta de caráter? Irresponsabilidade? Falta de comprometimento? Outros mais?

Percebe-se que o motivo não vem a ser tão importante diante das consequências causadas pela traição.

Quem é traído, pode ser até considerado, como uma vítima que sofreu um forte atentado ao seu pudor ético e moral. E as consequências disso são imprevisíveis.

Todo ser humano tem a sua personalidade, o seu jeito de ser, que procura se afeiçoar ao comportamento do outro, por respeito, responsabilidade, comprometimento e até mesmo pelo simples  fato dele existir e fazer parte do seu convívio social, independente de ter apatia por ele ou não. Isso se chama interação social.

Entretanto, quando essa interação social é quebrada de forma unilateral, baseada em atitudes que não condizia com uma realidade que estava sendo vivenciada até então, a vítima sente-se agredida no mais profundo do seu ser, o que faz com que ela tenha o seu orgulho ferido.

O orgulho, deixando de lado o seu sentido egocêntrico e anti-social, quando empregado de forma negativa, ele representa tudo aquilo que a pessoa é, pois faz parte do seu íntimo, sendo a sua resposta, como, cidadão, à influência que todo o meio  social exerceu e exerce sobre ele, fazendo com que ele dê uma resposta à sociedade, de quais são os valores defendidos, o seu ponto de vista sobre tudo o que acontece e a sua forma de agir diante das diversas situações que venha acontecer. Repito o orgulho é responsável pelo que a pessoa é, pelo seu equilíbrio social e moral.

Quando vem outra pessoa é quebra este estado de equilíbrio que existia até então. A primeira reação é de vingança. De retribuir o mal com o mal, pois é a sua dignidade que encontra-se em jogo.

Olha. É duro!. É muito duro perdoar! Há uma quebra de confiança muito grande.

E para chegar ao ponto de perdoar, a pessoa deve estar plenamente consciente de tudo o que esta acontecendo em sua volta e de quem é a pessoa que esta sendo alvo do seu sentimento de perdão.

Independente de a outra pessoa merecer ou não. O que não pode é a gente se deixar contaminar pela amargura da dor, do desrespeito e da desvalorização causada pela traição. O errado não é quem foi traído e sim quem traiu. Se você procurou fazer o seu melhor. Procurou respeitar todos os limites do outro. Esteve sempre de prontidão para ajudá-lo no que foi possível. Isto é, se doou ao outro, visto que, todo tipo de relacionamento, seja ele afetivo ou profissional, não é mais do que uma doação de si mesmo ao outro, para a construção de um bem comum. Se você fez tudo isso, então cumpriu o seu papel. Você fez a sua parte. E é isso que você deve valorizar.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.3 Kb)   pdf (43.5 Kb)   docx (8.4 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com