TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Vygotsky E O Papel Das Interações Sociais Na Sala De Aula: Reconhecer E Desvendar O Mundo

Casos: Vygotsky E O Papel Das Interações Sociais Na Sala De Aula: Reconhecer E Desvendar O Mundo. Pesquise 793.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  3/10/2013  •  1.408 Palavras (6 Páginas)  •  604 Visualizações

Página 1 de 6

Esse trabalho tem como um de seus pressupostos básicos abordar a questão da interação social de Vygotsky com a contribuição de João Carlos Martins,em relação a outros fatores como a preocupação da formação dos professores, bem como o uso das tecnologias e suas dificuldades.Além disso, mostra a importância da psicologia sócio-histórica e sua contribuição para a escola.Ressalta também a importância do ambiente para a contribuição dos alunos.Vygotsky estabelece a distinção entre significado e sentido.

As discussões sobre a função da escola e seu papel dentro da sociedade tomaram diversos caminhos nos últimos anos, principalmente na década de 80.Isso porque os entraves colocados pela burocracia estabelecidas nas redes públicas pelos regimes militares motivaram muitas contradições , e o professor foi desde então pressionado a rever a sua prática e avaliar os resultados com seus alunos, assim nos últimos anos, muito se falou da formação do professor e do quanto nossa sociedade ainda não teria notado a pressa desta questão do professor para o exercício competente da tarefa de educar.

Coloca-se novamente, um problema central; O avanço das tecnologias não tem contrapartida na vida cotidiana dos cidadãos e entre estes, estão os professores e alunos envolvidos na realidade da escola pública, onde grande parte dos membros da comunidade escolar não tem acesso as novas tecnologias.Mais não estamos falando da televisão ou radio, meios de comunicação de massa que estamos acostumados a usar.Além disso, é notável a concepção de livros e matérias didáticos a partir de sofisticados softwares de autoria quando a maior parte dos alunos e professores em casa.Vale lembrar que tal descompasso nos conduz ao mundo das políticas publicas para a educação.Quando nos defrontamos com estatísticas de reprovação reeditamos as nossas velhas inquietações sobre o papel da escola e o que ela tem feito com os alunos sobre como trabalhar com esta realidade e como conseguir resultados positivos.

Já na constituição social do homem a psicologia sócio-histórica traz em seu bojo a concepção de que todo homem se constitui com o ser humano pelas relações que estabelece com os outros. O momento do nascimento de cada um esta inserido em um tempo e em um espaço em movimento constante.Nesse sentido a história de nossa vida caminha de forma a processarem todos em uma história de vida integrada com outras culturas que cruza naquele momento, para Vygotsky as possibilidades que o ambiente proporciona ao individuo que são fundamentais para que este se constitua como sujeito lúcido e consciente, capaz por sua vez, de alterar as circunstancias em que vive.

Vygotsky estabelece uma importante distinção entre significado e sentido, aquilo que é convencionalmente estabelecido pelo social é o significado do signo lingüístico, já o sentido é o signo, interpreta do pelo sujeito histórico dentro do seu tempo , espaço e contexto de vida pessoal e social.Na interação dialogo com posseiros mais experientes adultos e crianças, professores e alunos pode conferir as palavras e significados diferentes, desta forma os sujeitos mais experiente ao interagirem com as crianças, estimula nas não só na apropriação da linguagem, como também na sua expansão possibilitando, assim, a elaboração de sentidos, particularizados, que depende da vivencia infantil e da obtenção de significados mais objetivos e abrangentes.Vale ressaltar que a interação dos membros mais experiente com menos experientes de uma dada cultura é parte essência da abordagem vygotyskiana, especialmente quando vinculada ao conceito de internalizarão e ao longo do processo interativo que as crianças aprendem como abordar e resolver problemas variados..Vale lembrar que é por meio do processo de internalizarão que as crianças começam a desempenhar suas atividades sob orientação e guia de outros e particularmente, aprendem a resolvê-las de uma forma independente.

Para o autor Vygotsky e e com contribuição de João Carlos Martins, o trabalho da zona de desenvolvimento proximal se da ao processo de interação e, em nosso caso especifico como educadores, ás intervenções pedagógicas e ao ensino na construção do conhecimento.Aqui é fundamental discutirmos um pouco a noção de zona de desenvolvimento proximal que fornece subsídios para reforçar o papel de desafiador que o professor deve exercer em seu trabalho com os alunos.

É importante criar situações em que manipular conceitos e realidades que já conhece para chegar a saberes até então ignorados, o discente sugere respostas e chega a resultados que lhe permitem alcançar novos níveis de conhecimento, informação e raciocínio.

João Carlos Martins diz que para Vygotsky que é na interação que entre pessoas que em primeiro lugar se constrói o conhecimento que depois será interpessoal, ou seja, será partilhado pelo grupo junto ao qual tal conhecimento foi conquistado ou construído.Quando nos referimos ao valor das interações em sala de aula, é importante pensarmos que este referencial não compactua com a idéia de classes socialmente homogêneas, onde uma determinada classe social organiza o sistema educacional de forma a reproduzir seu domínio social e sua visão de mundo.Também não aceitamos a idéia da sala de aula arrumada, onde todos devem ouvir uma só pessoa, transmitindo informações que são acumuladas nos cadernos dos alunos de forma a reproduzir um determinados saber eleito como significado das palavras a unidade de análise de suas pesquisas

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com