TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

А importância da psicologia e da pedagogia

Artigo: А importância da psicologia e da pedagogia. Pesquise 784.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  19/11/2013  •  Artigo  •  1.466 Palavras (6 Páginas)  •  303 Visualizações

Página 1 de 6

Introdução.

Neste trabalho iremos discutir sobre a importância da psicologia e da pedagogia

Discutir a relação entre Psicologia e Pedagogia nos remete às questões mais

amplas da educação escolar, no sentido de considerá-la como uma das mais importantes

e significativas possibilidades de humanização dos sujeitos em nossa sociedade. Apesar

da indiscutível importância da educação escolar no processo de formação humana, nem

sempre a Psicologia e a Pedagogia estabeleceram um diálogo satisfatório no sentido de

oferecer contribuições aos sujeitos da comunidade escolar para que se organizassem e

construíssem coletivamente processos educativos efetivamente humanizadores.

Esse artigo limitar-se-á a apresentar a Psicologia e a Pedagogia como sendo duas

ciências distintas que se complementam, buscando subsídios para se (re) pensar essas

ciências no interior da escola e suas contribuições no processo de construção de uma

escola-comunidade. Nesse sentido, pretende-se oferecer reflexões para se pensar a

construção de um trabalho educativo de caráter emancipador, defendendo-se uma

concepção teórico-filosófico-metodológica.

Qual a importância da Psicologia para a Pedagogia?

  A importância da Psicologia para a pedagogia no ensino-aprendizagem reside no reconhecimento de que a educação é um fenômeno verdadeiramente complexo e o seu impacto no desenvolvimento humano obriga que se considere a globalidade e a diversidade das práticas educativas em que o ser humano se encontra imerso

Partindo do geral percebemos que a importância da psicologia na educação possibilita a criança a apreender, planejar, direcionar e avaliar as suas ações. Ao longo desse processo, ela comete alguns erros, reflete sobre eles e enfrenta a possibilidade de corrigi-los. Experimentam alegrias, tristezas, períodos de ansiedade e de calma. Trata de buscar consolo em seus semelhantes. Não concebe a vida em isolamento. Tal entendimento fundamenta e justifica a preocupação em pensar e promover o repensar das práticas pedagógicas instituídas, como sendo uma condição necessária para que essas práticas se façam de um modo mais ético, mais eficaz e eficiente, cumprindo assim a função de socialização.

A importância da Psicologia no processo ensino-aprendizagem reside no reconhecimento de que a educação é um fenômeno verdadeiramente complexo e o seu impacto no desenvolvimento humano obriga que se considere a globalidade e a diversidade das práticas educativas em que o ser humano se encontra imerso, isto porque a educação se desdobra em múltiplos contextos nos quais as pessoas vivem e participam definidos como âmbitos educativos.

Assim a psicologia da aprendizagem, aplica à educação e ao ensino, busca mostrar como, através da interação entre professor e alunos, entre os alunos, é possível a aquisição do saber e da cultura acumulados. 

O papel do professor nesse processo é fundamental. Ele procura estruturar condições para a ocorrência de interações professor-alunos-objeto de estudo, que levam à apropriação do conhecimento. De maneira geral, portanto, essa visão de aprendizagem reconhece tanto a natureza social da aquisição do conhecimento como o papel preponderante que nela tem o adulto. Estas considerações, em conjunto, têm sérias implicações para a educação: procede-se, na aprendizagem, do social para o individual, através de sucessivos estágios de internalização, com o auxilio de adultos ou de companheiros 

Fatores que interferem no desenvolvimento humano

Aspecto físico-motor - refere-se ao crescimento orgânico, à maturação neurofisiológica. Ex.: A criança que leva a chupeta à boca.

Aspecto intelectual – é a capacidade de pensamento, raciocínio. Ex.: A criança de 2 anos que usa um cabo de vassoura para puxar um brinquedo que está em baixo de um móvel.

Aspecto afetivo-emocional – é o modo particular de o indivíduo integrar as suas experiências. A sexualidade faz parte desse aspecto. Ex.: A vergonha que sentimos em algumas situações.

Aspecto social – é a maneira como o indivíduo reage diante das situações que envolvem outras pessoas. Ex.: Quando em um grupo há uma criança que permanece sozinha.

Não é possível encontrar um exemplo “puro”, porque todos estes aspectos relacionam-se permanentemente.

Mesmo sabendo que a capacidade de aprendizagem do indivíduo é ilimitada, a

deficiência em aspectos como inteligência, motivação, maturação, percepção, que também

estão ligados ao seu estado orgânico e emocional, acaba por com prometer o potencial de

aprendizado do aluno, levando -o a apresentar dificuldades nesse processo. Tais dificuldades

são algumas das causas responsáveis em levar a criança ao fracasso escolar e,

consequentemente, à exclusão, ocasionando reprovações e o aban dono da escola.

Diante disso, é preciso que, para além da análise destes fatores, haja um movimento

que leve à ação, no sentido de viabilizar meios para a diminuição do índice de dificuldade de

aprendizagem e, consequentemente, do fracasso escolar, tendo em vista que os alunos estão

ingressando em uma série a qual não conseguem acompanhar e eventualmente, há evasão

escolar ou, em muitos casos, acabam sendo aprovados ano após ano sem os mínimos

prérrequisitos para cursar a série seguinte.

Contribuição do jogo na educação e no desenvolvimento dos alunos.

 jogo deve ter qualidade para ajudar na melhora do raciocínio e cita as características que

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.7 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com