TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

SÍNTESE DAS FASES DO DESENHO INFANTIL EM ARTICULAÇÃO COM UMA PROPOSTA DE ATIVIDADES A SER DESENVOLVIDA NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

Por:   •  27/7/2020  •  Trabalho acadêmico  •  1.415 Palavras (6 Páginas)  •  15 Visualizações

Página 1 de 6

Na educação Infantil, o ensino de artes é muito importante, pois através das artes a criança desenvolve a sua linguagem na expressão artística, dessa forma as funções psicológicas das crianças devem ser trabalhadas e exploradas de maneiras mais incorporadas, favorecendo assim o desenvolvimento da capacidade criativa das crianças.

A criação artística é uma ação característica de cada criança, cada criança possui a sua forma de expressar. Através do desenho, a criança mostra a sua opinião, o seu ponto de vista sobre o mundo externo e a sua compreensão das coisas ao seu redor e das pessoas. Dessa forma, o desenhar é visto como uma forma de representação simbólica muito significativa. Quando a criança desenha, ela procura produzir e interpretar sensações e pensamentos do seu universo para o imaginário, onde é um faz de conta e tudo pode ocorrer.

Segundo Vygotsky (2000), desenhar é considerado uma etapa anterior a linguagem escrita, pois o desenho é uma descrição gráfica sobre alguma coisa. A escrita infantil vai se desenvolvendo a partir do desenho da criança. O desenho é uma forma da criança se comunicar. Ferreiro (1990), aponta que um problema que a criança irá encontrar na escrita é separar ela do desenho. Contudo diferenciar a escrita do desenho se dá de uma forma processual construtiva.

Neste REO 4 estudamos alguns autores que denominam fases do desenho infantil, são eles: Luquet, Lowenfeld e Piaget. Vou começar falando das fases de Luquet.

Luquet foi um dos primeiros estudiosos a se empenhar nos estudos e entendimentos do grafismo infantil, ele registrou quatro estágios evolutivos dos desenhos feitos pelas crianças. O primeiro estágio Luquet denominou de realismo fortuito, que começa aproximadamente aos dois anos de idade e coloca fim ao período dos rabiscos e a criança começa a perceber ligação entre os traços que realiza com os objetos ao seu redor, passando assim a nomear seus desenhos. O segundo estágio é denominado de estágio do realismo fracassado, que acontece entre mais ou menos os três e quatro anos de idade, esse estágio possui como característica o instante em que a criança compreende a relação do objeto com a forma, assim reproduzindo o objeto em seus desenhos, que serão compostos por tentativas fracassadas ou não. O terceiro estágio é denominado por Luquet como realismo intelectual, que acontece dos quatro até os dez anos mais ou menos. Esse estágio caracteriza-se pelo fato da criança desenhar objetos que ela sabe e não aquilo que ela vê, ela desenha aquilo que ela tem conhecimento e não necessariamente o que vê. Na quarta e última fase do desenvolvimento do desenho da criança, Luquet denomina de realismo visual, que acontece próximo aos doze anos de idade, essa fase é marcada como o período em que o desenho infantil perde muitas das suas características e daí inicia a representação perspectiva dos objetos. Essa fase pode ocorrer antes mesmo dos doze anos de idade.

Lowenfeld desenvolveu uma ampla pesquisa sobre as etapas do grafismo infantil. Ele registrou também quatro estágios do desenvolvimento do desenho infantil. O primeiro estágio é denominado de estágio das garatujas que ocorrem entre os dois e quatro anos de idade. Nesse estágio, a criança faz rabiscos desordenados, ela não possui intenção nenhuma em desenhar e nem escrever algo, ela apenas rabisca pelo prazer. Aos poucos, dentro desta mesma fase, a criança vai percebendo um controle e uma organização, dessa forma havendo uma evolução gradativa que vai dos riscos as formas mais controladas. O segundo estágio é denominado de pré-esquemático, que tem início por volta dos quatro anos de idade até mais ou menos sete anos. Nesse estágio, caracteriza-se pelas primeiras tentativas de representação do real, a criança desenvolve a compreensão da forma e reproduz isso pelas imagens de seus desenhos. O terceiro estágio é o esquemático, que começa aproximadamente aos sete anos e vai até os nove anos, caracteriza-se por a criança desenvolver a concepção da forma e seus desenhos representam o que faz parte do seu redor de forma descritiva. O quarto e último estágio é o estágio do realismo, entre os nove e doze anos de idade. Nessa fase a criança desenha tudo aquilo que ela vê, ela se torna mais detalhista, ela já consegue também nessa fase distinguir os tamanhos dos objetos.

Piaget, também é um dos estudiosos que faz relação sobre as fases do desenho infantil. Segundo ele, as crianças passam por cinco estágios que correspondem as suas etapas de desenvolvimento. O primeiro estágio é denominado por ele como o estágio das garatujas que corresponde a fase sensório-motora do desenvolvimento da criança (0 a 2 anos) e parte da fase pré-operatória (2 a 7 anos de idade). Nesse estágio a criança demonstra um grande prazer pela ação de desenhar, a figura humana aparece

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.7 Kb)   pdf (39.8 Kb)   docx (9.7 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com