TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

TEMA: AUTISMO E INCLUSÃO - PSICOPEDAGOGIA E PRÁTICAS EDUCATIVAS NA ESCOLA E NA FAMÍLIA

Por:   •  3/5/2017  •  Artigo  •  5.152 Palavras (21 Páginas)  •  899 Visualizações

Página 1 de 21

AUTISMO E ESCOLA: OS DESAFIOS E A NECESSIDADE DA INCLUSÃO

Orientador: Mary Rose Silgueira dos Santos[1]

Iraci Pereira Lopes Gregório[2]

RESUMO 

O objetivo deste estudo é o de melhor entender o que é o autismo, quais as sequelas deixadas na criança portadora desta síndrome, como fica a família em relação a este ente querido e quais as consequências e providências a serem tomadas com respeito a educação desta criança, tendo em vista a problemática que envolve a inserção deste aluno em uma sala de aula. O autismo é um transtorno que atinge algumas pessoas e que ainda não há um conhecimento concreto sobre suas causas. O que se sabe é que o autismo afeta pessoas principalmente em sua sociabilidade, isto é, a pessoa autista não mantém um contato direto com outras pessoas, mesmo que sejam familiares próximos a si. O autismo se caracteriza por uma alteração cerebral uma desordem que compromete o desenvolvimento psíquico e neurológico da pessoa e afeta sua capacidade de se comunicar, de compreender e falar, e afeta seu convívio social. Ela não consegue avaliar situações e, portanto, reage a elas de maneira inadequada. Pelo fato de não se comunicar, ela permanece isolada das outras pessoas e se comporta de maneira imprevisível. Este estudo tem um teor de grande importância para a sociedade por ser um problema que afeta uma pequena parcela da população, e sendo de pouca incidência, há a falta de conhecimento de como conviver com esse indivíduo. Foi demonstrado neste estudo que no âmbito escolar, a criança autista precisa de um tratamento diferenciado para que possa ter uma aprendizagem melhor. Os autistas, às vezes, não falam e sequer fazem gestos para mostrar o que querem fato este que acaba interferindo no processo de sua aprendizagem. Sua convivência gera em torno do amor, carinho e compreensão dos pais. Para o levantamento desta pesquisa, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, onde, através de livros, revistas e internet puderam-se compreender fatores fundamentais que envolvem a vida do autista.

Palavras-chave: Autismo. Educação. Aprendizagem.

  1. INTRODUÇÃO

O autismo é considerado como sendo uma síndrome existente desde o nascimento ou que começa quase sempre durante os trinta primeiros meses de vida, onde as respostas aos estímulos auditivos e às vezes aos estímulos visuais são anormais, a fala, por sua vez, é atrasada e, quando se desenvolve é caracterizada pela tendência à repetição automática de sons ou palavras ouvidas. Os problemas em sua relação com outras está principalmente na fixação do olhar e nas interações sociais. Este transtorno prejudica a criança, podendo incapacitá-la e fazê-la ser dependente de auxílio durante toda a sua vida.

O autismo não é um problema muito comum e a maioria das pessoas não sabem nada, ou então, muitíssimo pouco sobre o assunto, levando, dessa forma, os familiares do autista a se sentirem sós e incapacitados a respeito do que devem ou não devem fazer em relação a esse filho. Pai e mãe, independentemente do filho ter um problema ou não, o amam. Porém, pais de filhos com problemas desenvolvem um sentimento de amor que as palavras jamais seriam capazes de descrever e, é isso que tem ajudado a muitos portadores da síndrome de autismo, o amor da família.  

Portanto, o objetivo deste estudo é o de melhor entender o que é o autismo, quais as sequelas deixadas na criança portadora desta síndrome, como fica a família em relação a este ente querido e quais as consequências e providências a serem tomadas com respeito a educação desta criança, tendo em vista a problemática que envolve a inserção deste aluno em uma sala de aula.

Este estudo tem um teor de grande importância para a sociedade e para a educação por ser um problema que afeta uma pequena parcela da população, e sendo de pouca incidência, há a falta de conhecimento de como conviver com essa criança e, no caso da educação, de que forma educá-la para integrar-se ao meio educacional e social.

  1.  O QUE É AUTISMO?

De acordo com Facion (2007, p. 27), “o autismo é uma síndrome, portanto um conjunto de sintomas, presente desde o nascimento e que se manifesta invariavelmente antes dos três anos de idade”.  O autismo se caracteriza por dar respostas anormais aos estímulos auditivos e/ou visuais e também por apresentar problemas graves na compreensão da linguagem oral. A fala demora a aparecer e, quando isso ocorre, é possível observar a ecolalia, que é a repetição das palavras. Há também uma enorme dificuldade em desenvolver relacionamentos interpessoais, visto que o autista não se interessa pelas outras pessoas, dispensando, inclusive, o contato humano.  

...

Baixar como (para membros premium)  txt (34.1 Kb)   pdf (211.6 Kb)   docx (29.6 Kb)  
Continuar por mais 20 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com