TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Teatro: Casamento D. Baratinha

Por:   •  11/9/2019  •  Ensaio  •  1.407 Palavras (6 Páginas)  •  8 Visualizações

Página 1 de 6

A História da D. Baratinha

        Era uma vez uma baratinha, varrendo a casa achou uma moeda de ouro. Ela se sentia muito só e resolveu procurar alguém, pois queria se casar. Colocou uma fita no cabelo e foi para a porta da sua casa e cantou assim:

        D. Baratinha: - Quem quer casar com a senhora baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha? Sou carinhosa e quem comigo se casar terá doces todo dia no almoço e no jantar.

Passem, passem cavalheiros, passem todos vou olhar, que o mais belo com certeza minha mão irá ganhar.

        Naquele momento com passos lentos e bem sonolento passou o boi.

        A baratinha olhou no espelho, ajeitou a fita no cabelo e falou:

        D. Baratinha: - Olá, boizinho que está passando, você quer casar comigo?

        

O boizinho meio sonolento respondeu:

        Boi: -Oh! Quem não gostaria de casar com essa bela senhorita? Aceito sim.

        D. Baratinha: - Sou, porém, muito sensível e tenho medo de tudo, diga primeiro boizinho, como é que você faz?

        Boi: - MUUU...

        D. Baratinha: -Deus me livre de tal noivo, mugindo dessa maneira, terei sustos todos os dias. Não dá para casar não.

        E assim tristemente o boizinho foi embora e logo ele que fora convidado para cantar com os três tenores.

        D. Baratinha não desistiu, haveria de encontrar um marido e voltou a cantar:

        

D. Baratinha:  -Quem quer casar com a senhora baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?

                

Logo depois filosofando veio o burrinho falando:

        Burrinho: - To be or not to be, in the question. Esqueci que estou no Brasil. Hum, hum! Traduzindo: Ser ou não ser, eis a questão, mais vamos lá o que temos aqui, uma baratinha querendo se casar, vou me candidatar. Pois não D. baratinha, meu nome é Pitágoras e aceito desposa-la, depois lhe ensinarei Filosofia.

        D. Baratinha: - Mas antes de dar a resposta, gostaria que o burrinho filósofo dissesse, como é que você faz?

        Burrinho: -Íon, ion, ...

        D. Baratinha: - Deus me livre de tal noivo, terei medo, não posso me casar com você.

        E assim o burrinho foi embora filosofando....

        Burrinho: -Ser ou não ser, eis a questão.

        E D. Baratinha voltou a cantar: 

D. Baratinha: - Quem quer casar com a senhora baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?

        

Saltitando com o seu pandeiro, olha só quem surge: o cabritinho.

        D. Baratinha: -Cabritinho que vai passando quer comigo se casar?

        Cabritinho: -Mas que linda senhorita, gostas de samba?

        D. Baratinha: - Acho que não sei dançar...

Cabrito: -Eu ensino, venha!

D. Baratinha: -Cabritinho, gostaria de saber como é que você faz?

Cabrito: Béééé ...

D.Baratinha: -Nem pensar, berrando dessa maneira, nem com samba vai, terei sustos a noite inteira. Sinto muito.

Cabritinho desiludido:

 

Cabrito: - Bem, bem , bem... Vou berrar em outra freguesia, e saiu tocando seu pandeiro.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.7 Kb)   pdf (105.3 Kb)   docx (11.2 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com