TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Ética Profissional no filme “Amor sem escalas”

Por:   •  11/6/2013  •  Tese  •  2.198 Palavras (9 Páginas)  •  360 Visualizações

Página 1 de 9

Introdução:

Ética profissional é um tema muito complexo, mas vem se tornando, ao longo das décadas, um assunto cada vez mais presente no meio corporativo.

Devido à crescente valorização do grau de reputação das empresas no mercado de trabalho, a ética se revela como fator primordial quando se fala em negócios.

Falar de ética no Brasil, que nunca priorizou esta questão é muito complicado, pois se trata de um país onde comportamentos antiéticos são comuns em empresas, governos e entidades. Por outro lado, sabe-se que ter a ética como princípio fundamental dentro das corporações é um trabalho árduo, mas importante e decisivo para o crescimento no mundo dos negócios.

As empresas precisam estar atualizadas na questão da ética empresarial. Aquelas que ignoram tal prática cometem um grande erro. Infelizmente ainda é possível encontrar, mesmo pleno século 21, líderes empresariais sabidamente despreocupados com a questão da ética e chefes que decidem conforme seus interesses, deixando os interesses da empresa e do cliente em segundo plano. É visível a falta de interesse pela busca de uma conscientização voltada para a ética.

De nada adianta a empresa ter um produto de qualidade e não possuir conduta ética para um relacionamento transparente com o cliente e o mercado. O futuro dos negócios está diretamente ligado à ética vivenciada pelas empresas.

Para que não haja imperfeições no seu cumprimento, e a fim de evitar que a credibilidade da empresa seja posta em risco, é preciso possuir um instrumento divulgador da boa conduta ética, que seja simples e de fácil compreensão por todos os colaboradores da organização. Mas apenas possuir um código de ética não é o bastante para obter bons resultados. É preciso buscar meios de interação entre os colaboradores, fazendo com que, regularmente, eles tenham palestras audiovisuais de contexto fácil e aplicável ao seu cotidiano; é preciso manter informações importantes em lugares estratégicos; disponibilizar caixas de sugestões e buscar o aperfeiçoamento contínuo do pessoal, por meio de cursos de especialização.

Milhões de empresas estão investindo em sustentabilidade e preservação do meio ambiente, além de buscar a melhoria da qualidade de seus produtos. Porém, ainda é pequena a preocupação com aumento dos recursos direcionados ao segmento mais importante, que são os colaboradores. São eles que representam a empresa e atuam diretamente nas vendas e no atendimento aos clientes. Investir nos colaboradores faz com que a empresa tenha resultados melhores.

A concepção pessoal de cada colaborador pode variar conforme a formação, a cultura, o caráter e as vivências individuais. Atitudes impensadas podem gerar grandes prejuízos e destruir a reputação da empresa ou a carreira do empregado. Portanto, é recomendável que o colaborador tenha ciência da conduta ética da empresa desde a sua admissão.

A Ética Profissional no filme “Amor sem escalas”

No filme Amor sem escalas o personagem Ryan se mostra confortável no papel que desempenha dentro de sua empresa, embora para muitos este não seja o emprego dos sonhos, Ryan adora sua função e a exerce com muita eficiência, possui uma postura profissional e objetiva diante de cada demissão, agindo de maneira estratégica e personalizada. Ryan é considerado pela empresa como um dos melhores funcionários, até a chegada de Natalie que propõe uma mudança inovadora e lucrativa para a organização, pois segundo ela, demitir através de videoconferência cortaria gasto, já que a economia dos EUA passa por uma crise e elevaria o nível da empresa no mundo globalizado.

Durante o filme aparecem questões que mexem com o telespectador no que diz respeito à ética profissional, pois para isso o indivíduo tem que seguir princípios determinados também pela sociedade, além dos que são feitos pelos que representam a empresa. Algumas situações-chave que envolve questões éticas foram, por exemplo, o fato de Ryan demitir pessoas sem ter o mínimo de ligação com a empresa em que estes futuros desempregados trabalhavam e os mesmos não obterem uma explicação no mínimo plausível para aquele determinante, deixando uma sensação de injustiça e descomprometimento com aqueles que dedicaram anos de suas vidas trabalhando na empresa.

A situação piora quando existe a possibilidade de a demissão ser feita através de videoconferência, tornando ainda mais visível a falta de preocupação com o relacionamento entre empresa e empregador. Além disso, segundo o próprio Ryan esse tipo de tarefa feito desta forma pode gerar para a empresa inúmeros processos jurídicos, ou seja, o que a empresa

...

Baixar como (para membros premium)  txt (13.1 Kb)  
Continuar por mais 8 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com