TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ANÁLISE DO FILME SEGUNDA FEIRA AO SOL

Por:   •  9/4/2015  •  Trabalho acadêmico  •  316 Palavras (2 Páginas)  •  124 Visualizações

Página 1 de 2

O filme Segunda-feira ao Sol, retrata a sociedade espanhola fragmentada pelo processo de reestruturação produtiva. Expõe como é a vida de quem perde o emprego e passa a questionar a sua identidade e competência.

A história mostra o cotidiano de operários, que perderam o emprego após o fechamento de um estaleiro naval. A perda de seus empregos gerada com o fechamento do estaleiro não refletiu em um desemprego temporário, mas sim numa crise estrutural, na qual, seus postos de trabalho de metalúrgicos de indústria naval foram instintos.

Desempregados há bastante tempo, buscam um lugar ao sol. São forçados pelas circunstâncias a procurar trabalho na informalidade, com mais de quarenta anos, nenhum deles consegue emprego no mercado formal de trabalho. Quem conseguiu buscar alternativas também precisa se readaptar à nova vida ou se submete à situações precárias para ganhar a vida. Vivemos numa precariedade tremenda.

Em decorrência do lugar de destaque que o trabalho ocupa na vida das pessoas, sendo fonte de garantia de subsistência, de posição social e de constituição de identidades, a falta de trabalho ou mesmo a ameaça de perda do emprego geram sofrimento psíquico, pois ameaça a subsistência, a vida material do trabalhador e de sua família e ameaçam acima de tudo a sua condição de sujeito, abala o valor subjetivo que a pessoa se atribui, gerando sentimentos de menos-valia, angústia, insegurança, desânimo e desespero.

Dessa forma, Segunda- feira ao sol nos faz um convite à reflexão sobre a natureza objetiva e subjetiva do desemprego nas sociedades capitalistas tardias. Portanto, abre espaço que serve não apenas para entender a história recente, mas sim, também a entender a relação que o trabalho tem na nossa vida. Lembre-se seu emprego é só uma parte da sua vida, ele não faz quem você é. Mas muitas vezes ele é a única coisa que sem tem e, sem ele, é como perder uma parte de sua identidade social.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (1.9 Kb)   pdf (36 Kb)   docx (10.8 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com