TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Qualidade de Vida e Nível de Atividade Física em Pessoas com Deficiência: Revisão Sistemática

Por:   •  7/10/2019  •  Monografia  •  3.767 Palavras (16 Páginas)  •  4 Visualizações

Página 1 de 16

Qualidade de Vida e Nível de Atividade Física em Pessoas com Deficiência: Revisão Sistemática.


Quality of Life and Level of Physical Activity in People with Disabilities: Systematic Review.

Avaliação da Qualidade de Vida e Nível de Atividade Física em Pessoas com Deficiência.

Luiz Henrique Baumgarten¹,Thiago Luis da Silva Castro2

Nome: Luiz Henrique Baumgarten

Rua: José Emilio de Souza - 19

CEP: 88110-684Nossa Senhora do Rosário –São José- SC

E-mail: luizhenriqb@hotmail.com

Telefone: (048) 98439-5542

1 Acadêmico do curso de Educação Física do Instituto de Ensino Superior da grande Florianópolis – IESGF.

2Docente do curso de Educação Física do Instituto de Ensino Superior da grande Florianópolis – IESGF.

Os autores declaram não haver conflito de interesses.

Trabalho relacionado à área da saúde.[pic 1]

Resumo[a]

Objetivo: Revisar sistematicamente a literatura sobre o nível de atividade física e a qualidade de vida em pessoas com deficiência, nos últimos 5 anos. Métodos: Foram selecionados estudos observacionais do tipo transversal, longitudinal e estudos experimentais que abordaram a temática sobre nível de atividade fica e qualidade de vida em pessoas com deficiência, dos últimos cindo anos, com acesso na integra por meio de on-line que envolvessem seres humanos. A pesquisa foi feita em quatro bases de dados eletrônicas: MEDLINE (Medical Literature Analysisand Retrieval System on-line) acessado via Pub Med, Web of Sciencie, Scopus (Elsevier), EBSCO via CINAHL. Foram utilizados os seguintes descritores propostos no Medical Subject Headings (MeSH), incluindo-se os termos sugeridos pela base de dados referente à Pessoa com Deficiência, Nível de atividade física e Qualidade de vida. A qualificação metodológica de cada estudo na presente revisão foi avaliada de forma conjunta por três revisores, utilizando a escala de avaliação de qualidade metologica de estudos de PEDro e  SILVA et al, (2014). Resultados:...

Conclusões:...

Palavras-chave: Pessoas com deficiência, Qualidade de Vida, Nível de Atividade Física.


Introdução

O ser humano necessita de atividade física para manter seu corpo em funcionalidade, deixando os sistemas em harmonia para desta maneira, realizar suas tarefas cotidianas de acordo com suas habilidades e capacidades (NIEMAN, 2000; NAHAS, 2006). Assim, a prática regular de atividade física(AF) é essencial a qualquer ser humano, pois além de promover um estilo de vida saudável, auxilia na prevenção de doenças metabólicas, doenças crônico-degenerativas, no controle e tratamento de sobrepeso/obesidade, bem como na reabilitação de pessoas com deficiência. (GUARDA, 2010; GUEDES et al., 2012).

Neste sentido, cada vez mais, pessoas com deficiência vêm buscando o paradesporto, como forma de reabilitação física, visto os inúmeros benefícios que sua prática regular pode proporcionar ao indivíduo, como a prevenção de doenças associadas ao sedentarismo, melhora nos aspectos psicológicos por meio da aceitação pessoal e social, regulação e manutenção da saúde e por consequência a melhora da qualidade de vida (QV) (BOAVENTURA, 2007; OLIVEIRA, 2009).

Acredita-se qua a qualidade de vida pode ser compreendida ou esta associada a qualidade das relações pessoais, de empoderamento econômico, desenvolvimento social e condições de saúde e educação (CARVALHO, 2001; BETTI, 2002). Desse modo, Nahas, (2006) acredita que a o individuo só conseguirá ter uma qualidade de vida, ou usufruir de todas essas relações se estiver saúdavel, fechando assim a relação entre saúde, e qualidade de vida. Assim, o conceito de qualidade de vida esta intimamente ligada ao bem-estar físico, social, mental, psicológico e emocional, de acordo com o contexto de saúdegeral do individuo,associando-se ás condições básicas e suplementares da vida. (GONÇALVES; VILARTA, 2004; HORTA et al., 2009).

Contudo, apesar de se encontrar algumas evidências dos benefícios da prática da atividade física e do paradesporto em pessoas com deficiência, associados à melhora da qualidade de vida, ainda são escassos ou insuficientes a compreensão dos instrumentos para a mensuração da QV e AF, adaptados e validados para pessoas com deficiência (TANI, 2002; CRISTOPOLISKI et al., 2008).

Diante disso, ressalta-se a importância de revisar na literatura a qualidade de vida e o nível de atividade física em pessoas com deficiência, assim como, identificar as medidas avaliativas, o padrão de testes e instrumentos relacionados a este assunto, nesta população.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (27.4 Kb)   pdf (256.2 Kb)   docx (37.7 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com