TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Steel Frame e Wood Frame (Vedações Que Eles Podem Utilizar)

Por:   •  19/5/2020  •  Resenha  •  1.701 Palavras (7 Páginas)  •  11 Visualizações

Página 1 de 7

Steel Frame e Wood Frame (Vedações que eles podem utilizar)

Steel Frame:

De acordo com Santiago, Freitas e Castro (2012), Light Steel Framing é uma palavra inglesa que significa o seguinte: “Light” = leve, “Steel” = aço e “Framing” que deriva da palavra “Frame” = esqueleto. Sendo assim, entende-se que Ligh Steel Frame diz respeito a uma estrutura (esqueleto) de aço leve, por se tratar de perfis de aço formados a frio, característica principal deste sistema construtivo, que divide a estrutura em uma grande quantidade de elementos estruturais, de tal maneira que cada um deles resista a uma pequena parcela da carga total aplicada.

Santiago Freitas e Castro (2012) caracterizam o LSF como um sistema construtivo de concepção racional, altamente industrializado que possibilita uma construção a seco com grande rapidez de execução. O Steel Frame é um sistema construtivo racional constituído de perfis leves de aço galvanizado, que formam paredes estruturais e não estruturais depois de receber os painéis de fechamento. Por ser um processo industrializado de construção, permite executar a obra com grande rapidez, a seco e sem desperdícios.

As edificações construídas com o sistema LSF permitem um melhor gerenciamento de perdas e gastos, pois é um sistema de montagem e as peças já chegam na obra prontas.

Ainda conforme Santiago, Freitas e Castro (2012), o sistema LSF é composto por vários componentes e subsistemas, como fundação, isolamento termo acústico, fechamento interno e externo, e instalações elétricas e hidráulicas. Esses subsistemas se integram a estrutura do LSF, que é composta por painéis estruturais ou autoportantes, que são responsáveis por distribuir linearmente as cargas e encaminhá-las até a fundação.

Desta forma os painéis estruturais ou autoportantes são responsáveis pela integridade da edificação, resistindo aos esforços que solicitam a estrutura. De acordo com Facco (2014) as etapas construtivas para o LSF seguem praticamente as etapas constitutivas da alvenaria convencional, sendo elas: preparo do canteiro de obras; fundação; tratamento da fundação; montagem da estrutura e fechamento externo; instalações hidros sanitárias e elétricas; isolamento termo acústico; fechamento das paredes internas; colocação de esquadrias; tratamento das áreas úmidas; acabamento externo; acabamento interno; limpeza; avaliação; entrega do imóvel.

Segundo Santiago, Freitas e Castro (2012) existem basicamente três métodos construtivos que utilizam o sistema Light Steel Framing: o método Stick, o método por painéis e o método de construção modular.

  • Método Stick: Técnica utilizada em locais onde a pré-fabricação não é viável, apresentando vantagens como a facilidade de transporte dos perfis até o canteiro e fácil execução das ligações entre os elementos, pois neste método os perfis são cortados no canteiro de obra, e painéis, lajes, colunas, e treliças de telhados são montados no local. Os perfis podem vir perfurados para a passagem das instalações elétricas e hidráulicas e os demais subsistemas são instalados posteriormente à montagem da estrutura. Este é o método mais antigo do mercado, nele os perfis são cortados e montados já no canteiro de obras. Isso facilita o transporte das peças até o canteiro.
  • Método Stick Balloon: A estrutura do piso é fixada nas laterais dos montantes e os painéis geralmente são muito grandes e vão além de um pavimento;
  • Método Stick Platform: Pisos e painéis são construídos sequencialmente um pavimento de cada vez, e os painéis não são estruturalmente contínuos. As vigas de piso são apoiadas nos montantes de forma a permitir que suas almas estejam em coincidência com as almas dos montantes, dando origem ao conceito de estrutura alinhada, ou in-line framing.
  • Método por painéis: As principais vantagens deste método mostrado na Figura 4 dizem respeito a velocidade de montagem, o alto controle de qualidade na produção dos sistemas, a redução do trabalho na obra e o aumento da precisão dimensional devido às condições mais propícias de montagem dos sistemas na fábrica pois elementos como painéis, treliças de telhado, contraventamentos e lajes, podem ser pré-fabricados fora do canteiro e montados no local.
  • Método Modular: Constituído por unidades completamente pré-fabricadas e podem ser entregues no local da obra com todos os acabamentos internos como revestimentos, louças sanitárias, bancadas, metais, instalações hidráulicas e elétricas, entre outras (Figura 5).

1- Fundação

Por ser muito leve, a estrutura de LSF e os componentes de fechamento exigem bem menos da fundação do que outras construções. A escolha do tipo de fundação vai depender, além da topografia, do tipo de solo, do nível do lençol freático e da profundidade de solo firme.

A laje radier é a fundação mais comumente utilizada para construções em light steel framing. O radier é um tipo de fundação rasa que funciona como uma laje e transmite as cargas da estrutura uniformemente para o terreno. Os componentes estruturais fundamentais do radier são uma laje contínua de concreto, e eventuais reforços.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.2 Kb)   pdf (89.2 Kb)   docx (11.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com