TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha crítica livro Antígone

Por:   •  8/5/2016  •  Resenha  •  526 Palavras (3 Páginas)  •  302 Visualizações

Página 1 de 3

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ -UNIVALI

DIREITO

INTRODUÇÃO AO DIREITO

CAROLINE VIEIRA RUSCHEL

ANTÍGONE: RESENHA CRÍTICA

   Acadêmica: Giovanna Paolla dos Santos

SÃO JOSÉ

2016

GIOVANNA PAOLLA DOS SANTOS

ANTÍGONE

Resenha crítica realizada pela acadêmica de     Direito na Universidade do Vale do Itajaí.

                                               Professor: Caroline Vieira Ruschel

 

UNIVALI

São José,2016

                                             Antígone

A peça teatral Antígone é a continuação dramática da obra Édipo Rei de Sófocles. A peça começa com uma conversa das irmãs Antígone e Ismênia onde Antígone conta para sua irmã que Creonte –rei de Tebas- concedeu a sepultura apenas para um dos irmãos que haviam lutado um contra o outro, o Etéocles. E o outro irmão, Polinice seria insepulto, sem homenagens fúnebres e viraria presa de aves carniceiras.

Porém, Antígone questiona tais ordens do rei Creonte e pede para Ismênia ajudá-la a sepultar Polinice, mas Ismênia diz que não irá ajudar, pois não tem forças para agir contra as leis da cidade.

Antígone, em meio a revolta que se encontra com tal decisão de Creonte, fará o sepultamento de seu irmão com suas próprias mãos, e assim a trama se desenrola com o ato de coragem de Antígone e suas consequências.

Pode-se concluir que no livro Antígone, ele é uma parte de uma obra maior –o Édipo Rei- e é uma peça teatral, fazendo com que o livro seja escrito em forma de diálogo.

Na obra, podemos refletir sobre vários pontos, como por exemplo o dever para com a pátria antes de qualquer coisa, onde Creonte diz que quem preza um amigo mais que sua pátria, merece desprezo.

Outro ponto a ser observado seria a rivalidade entre a religião e as leis humanas, que seria o que desencadeou a obra. Percebe-se, na obra, o papel inferior da mulher naquela época, pois elas não podiam “lutar” contra os homens e eram forçadas a obedecerem as suas ordens.

O ponto principal da obra seria a diferença do Direito Natural e do Direito Positivo, que na obra, ao final da peça, o poder democrático vence. E a lição política da obra seria que o povo tem o direito de se expressar e ser ouvido, e o governante que despreza a opinião do povo põe em risco toda a população.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.9 Kb)   pdf (79 Kb)   docx (9.8 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com