TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS - Administração De Recursos Humanos Etapa 3 - Recompensando Pessoas. Mantendo Pessoas

Por:   •  25/11/2013  •  991 Palavras (4 Páginas)  •  825 Visualizações

Página 1 de 4

Apresentação

A Gestão de Pessoas ou administração de recursos humanos é uma associação de habilidades e métodos, políticas, técnicas e práticas definidas, com o objetivo de administrar os comportamentos internos e potencializar o capital humano nas organizações.

Porém a própria necessidade imposta pelo mercado exige que as empresas saibam lidar com transformações cada vez mais frequentes.

“Diante da necessidade de uma mudança, o problema que se coloca aos gestores é como fazer com que os indivíduos adotem a forma de representação da realidade e de decisão consideradas melhores pelos diretores da empresa.” (VASCONCELOS F. C. 2006).

Estar preparado para enfrentar este desafio e ter pessoas capacitadas para lidar com esta situação é um requisito importante na vida útil das organizações atuais.

Programas de Incentivo

Está comprovado o quão os programas de Incentivo são eficazes como recurso de valorização e motivação de funcionários de empresas dos mais variados portes. Sem dúvida nenhuma, o efeito positivo causado por tal tipo de programa repercute posteriormente na execução das atividades de forma mais comprometida e criativa, levando a resultados extremamente compensadores para todos os lados.

Um programa de incentivos é uma ação planejada e orientada para motivar equipes de vendas, distribuidores, revendedores, serviços de pós–venda, assistência técnica, controle de qualidade, atendimento ao cliente, enfim, todo e qualquer segmento produtivo da empresa, oferecendo recompensa e prêmios fortemente desejados.

Segundo Fábio Ribeiro1 presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos – Rio (ABRH-RJ), Os Programas de Incentivo são grandes motivadores dos funcionários, tanto pelo reconhecimento quanto pelo prêmio. O principal objetivo deve ser melhorar o desempenho médio dos profissionais, e não extrair mais de quem já dá resultado. Nesse sentido, as campanhas de incentivo são ferramentas importantes para as empresas. O fator motivacional número um é o relacionamento dentro da empresa, e o Programa de Incentivo deve ser considerado parte desse relacionamento

De acordo com dados2 apresentados no final de 2010, na maior feira da indústria de incentivos do mundo, o Motivation Show, o nível de engajamento das equipes em Programas de Incentivo pode alcançar 71%. Sem contar que os programas têm conseguido elevar em média 24% os níveis de produtividade e em torno de 42% o volume de negócios. E o que é melhor: os funcionários também costumam reconhecer positivamente a execução de Programas de Incentivo por parte das empresas.

Para a composição de um programa de incentivos, é necessário fazer um briefing visando coletar informações junto a clientes e funcionários, dados importantes e capazes de dar subsídios à definição do instrumento de incentivo; Deve-se investigar a fundo os dados obtidos com o intuito de identificar os “problemas” a serem resolvidos ou “contornados”; Determinar clara e objetivamente as metas a serem atingidas, delineando quais problemas deverão ser “atacados”; Identificar o público-alvo da campanha, bem como suas características, motivações, gostos e desejos; Definir a “temática”, pois toda campanha de incentivo tem como eixo principal a motivação, merecendo especial cuidado em sua escolha. Afinal o erro pode levar ao fracasso; Fundamentação da campanha, na qual se deve apresentar de forma clara e transparente as regras da competição e, também, esclarecer totalmente qualquer dúvida ou questionamento; Ter um período pré-estabelecido; Desenvolver de maneira objetiva e assegurar a manutenção do clima motivacional, que será a tônica do desempenho de suas ações; Oferecer a premiação justa.

Vale lembrar que, para os profissionais, estar motivado é ter condições de extrair o máximo das próprias potencialidades. É ser capaz de emergir verdadeiras “vantagens competitivas” em relação aos concorrentes. Já para as empresas, perceber a grande vantagem de sua aplicação, visto que o incentivo torna a motivação mais duradoura, é um efeito residual que se prolonga no tempo.

Sendo assim, o programa de incentivos deve ser idealizado por meio de uma campanha criativa e com alto poder de penetração, oferecendo prêmios diferenciados e efetivamente cobiçados por seus participantes, e que serão entregues aos profissionais que mais se destacarem no alcance das metas estipuladas.

1 – Como funciona o processo de carreira?

Funciona de forma horizontal, bem básico de baixo para cima, nunca

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com