TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ausência Dos Pais Na Escola

Por:   •  8/5/2013  •  633 Palavras (3 Páginas)  •  429 Visualizações

Página 1 de 3

AUSÊNCIA DOS PAIS NA ESCOLA, UM DESAFIO A SER VENCIDO

Todo educador sabe que o apoio da família é crucial no desempenho escolar. Pai que acompanha a lição de casa. Mãe que não falta a nenhuma reunião. Pais cooperativos e atentos no desempenho escolar de seus filhos na medida certa. Escolas que contam com a parceria dos pais, onde há troca de informações com o diretor e os professores, os alunos aprendem melhor. Essa atuação dos pais ainda é bem rara. Muitos pais alegam dificuldades para acompanhar o desempenho dos filhos: falta de conhecimento ou falta de tempo. O que se percebe é que muitos pais não se sentem parte da escola ou não sentem necessidade de participar da vida escolar de seus filhos. Esses desconhecem os riscos da falta de diálogo e comunicação entre pais e filhos. A atenção, a compreensão pelas dificuldades, o interesse pelo currículo, pelas amizades, pelos relacionamentos são fundamentais para que o adolescente se sinta amado e importante para os pais.

SER UM PAI EDUCADOR EXIGE PRESENÇA E IMPOSIÇÃO DE LIMITES

A educação do século 21 ressentiu-se de uma ausência: a dos pais.

Homem e mulher trabalham fora e em que, quando estão em casa, continuam a ser torpedos por demandas diversas via celular ou internet, sobra cada vez menos tempo para os filhos. Acuados, pai e mãe acabam jogando a responsabilidades pela educação sobre a escola, por sua vez sobrecarregada e desnorteada diante das crianças que chegam ser ter recebido noções de limites da família.

Os pais têm se omitido bastante e estão terceirizando a educação dos filhos. Dizem que ela é função da escola, e a escola responde que é função dos pais. É um grande impasse. Diante dos desafios que surgem a cada dia com a velocidade dos avanços tecnológicos, os pais estão colocados diante de uma tarefa espinhosa: a de reaprender seu papel. Isso significa reconhecer que uma parcela muito expressiva da formação de seus filhos é responsabilidade deles e não pode ser transferida. Como educadores, cabe a eles assumir funções como estabelecer regras, passar valores e dizer “não”. Ainda podemos citar: não ter medo de castigar, criticar os atos e não as crianças, não negociar o inegociável, limitar o tempo de TV e internet, estabelecer horários, favorecer a formação cultural, dar tarefas domésticas, ser firme e coerente, elogiar o bom comportamento, aproveitar o tempo juntos e dar o exemplo. Mas o primeiro de tudo é o diálogo.

COMO MELHORAR A RELAÇÃO?

A discussão deve avançar na procura das melhores oportunidades de promover um encontro positivo entre pais e professores. Para isso acontecer, alguns conceitos precisam ser revistos:

• Perceber a construção

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com