TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fichamento de Estudo de Caso Workshop de Coaching de Funcionários da Jones Schilling

Por:   •  8/2/2019  •  Resenha  •  1.154 Palavras (5 Páginas)  •  9 Visualizações

Página 1 de 5

[pic 2]

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

MBA EM LIDERANÇA E COACHING

Fichamento de Estudo de Caso

Workshop de Coaching de Funcionários da Jones Schilling

Trabalho da disciplina Coaching de Performance,

                                                                        Tutor: Prof. Norma Host Kirsten 

Belo Horizonte

2018

Estudo de Caso de Harvard: Workshop de Coaching de Funcionários da Jones Schilling

Referência: MARK. Ken, HOWELL. Jane M. Richard Ivey School, 2014.

        

O presente estudo de caso aborda sobre os desafios de desenvolver algumas atitudes em 4 funcionários da “Geração Y”, de forma a adequá-los ao perfil da empresa Jones Schilling (JS), um comércio varejista com sede na Ásia. Os gestores dessa empresa estão preparando um treinamento para seus funcionários, sobre como é possível contribuir de uma melhor forma para o desempenho dessa instituição, sem aliená-los ou limitar suas energias e criatividade. Aqui estão os perfis de treinamento dos funcionários para as dinâmicas de grupo.

A funcionária Cindy Chu era considerada “Joia Rara”, tinha 27 anos e foi contratada pela JS há três anos como analista financeira júnior. Depois de um ano trabalhando na Inserção de dados, ela foi promovida a analista financeira e recebeu uma carteira de importantes projetos de nível regional para gestão. Sua gestora Mary a considera uma profissional com grande potencial e visualiza Cindy liderando o departamento. Seu primeiro projeto foi um sucesso, ela se destacou, promovendo inovações em alguns processos e dando enfoque nos detalhes da operação, porém, com o passar do tempo o seu desempenho foi caindo e nos três anos de carreira na JS, Cindy não estava atuando de acordo com o seu potencial de liderança. A imagem que ela passava para a sua gestora e colegas é que ela tem um alto potencial, porém, não tem se esforçado, está dispersa nas atividades propostas, não demonstra ser muito aberta a feedbacks, além de priorizar suas atividades particulares durante o horário de expediente.

        

Após a análise do perfil de sua funcionária, Mary, a gestora da área se perguntou: "De que forma participo Cindy sobre o que está acontecendo e a convenço a mudar seu método de trabalho?" Acredito que a melhor forma é aplicar o coaching de carreira, atrelado ao desenvolvimento da competência. Com essas técnicas, a Mary poderá ajuda-la melhorando o seu relacionamento interpessoal com a equipe, fazendo uma reflexão dos seus objetivos e metas profissionais, além de trabalhar seus conhecimentos, habilidades e atitudes no âmbito da competência.

O funcionário Jason Wong, foi contratado há 12 meses para atuar no setor de saúde e beleza da JS. Por ter proporcionado momentos brilhantes, foi promovido ao cargo de gerente assistente, mas segundo o seu gestor Peter, após a promoção ele não tem mostrado iniciativa, se ausenta diariamente do ambiente de trabalho, deixando a desejar no desempenho de suas atividades e consequentemente não atingindo 100% de suas atribuições. Ele também não se veste de acordo com o padrão e perfil da empresa e sua comunicação com seus superiores é informal.

Peter, gestor da área, estava ciente que havia uma grande pressão familiar sobre Jason, eles depositavam nele todas as esperanças da família, porém, Peter estava em dúvida do que fazer para mudar as atitudes do seu funcionário, a fim de potencializar o seu talento, torna-lo mais produtivo e engajado. Peter, também, tem receio de que Jason não reaja bem aos seus feedbacks e acabe deixando a organização. Diante desta situação, Peter pode utilizar as técnicas do coaching como exercício da liderança para incentivar Jason a desenvolver competências gerenciais, bem como, orientá-lo sobre a importância do comprometimento com o horário e o cumprimento da jornada de trabalho.

        Já a funcionária Michelle Kang, era criativa e ousada, uma característica que a torna uma profissional de alto nível, porém, demonstrava grandes dificuldades em seguir as normas da empresa, não tinha respeito pelos seus superiores além de não apresentar uma formalidade na comunicação escrita e verbal. Michelle atuava como assistente de marketing há 12 meses, está na empresa há 3 anos. Durante a execução de um projeto, ela fez apenas uma pequena parte e reagiu com desdém quando foi informada de que deveria ter feito mais. Sua gestora Karen identificou possíveis mudanças comportamentais que contribuiriam com a melhoria na performance da colaboradora.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.8 Kb)   pdf (133.3 Kb)   docx (45.8 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com