TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Organização e Metodologia Ensino Fundamental

Por:   •  12/4/2015  •  Trabalho acadêmico  •  3.839 Palavras (16 Páginas)  •  240 Visualizações

Página 1 de 16

ATPS E METODOLOGIA DO ENSINO FUNDAMENTAL

Etapa 1

          O Sistema Educacional Brasileiro é resultado de uma série de mudanças ao longo da história da educação no Brasil, um avanço possível, dadas as condições que já estão postas e que precisam ser percebidas no movimento histórico da escola e, consequentemente, do sistema de ensino como um todo. 
            Para seu trabalho valer mais, o professor precisa resgatar a sua capacidade de pensar, organizar, produzir conhecimento e tecnologia em relação ao processo de produção do ensino-aprendizagem. 
            A função mais decisiva do processo, que é definir as políticas, organizar processos, acompanhar e avaliar, ele está contribuindo para que o seu trabalho tenda a perder valor o que se manifesta nos níveis salariais, e também no prestigio social de sua profissão. É necessário construir uma ética profissional, e resgatar sua respeitabilidade junto à sociedade. 
          Esta estrutura de relações sociais de produção, a partir da escola, que o professor precisa compreender e tornar visível o seu real conteúdo: perceber que esta escola, mesmo sendo parte de uma organização mais ampla é a base e a própria razão de ser desta organização. 

É fundamental que o professor possa perceber criticamente esta relação entre a escola, o sistema de ensino e o próprio contexto político, econômico e social. Com esse avanço da tecnologia não significa apenas a possibilidade de novas metodologias e técnicas. Ela transforma os próprios códigos de linguagem, a exemplo da televisão. Para as gerações anteriores à televisão, a palavra falada e escrita eram os elementos de linguagem, para as gerações atuais são o som e a imagem. 
         A sociedade não pode mais suportar determinados índices de desempenho do sistema escolar, como é o caso da evasão e da repetência, com o risco de comprometer seriamente a possibilidade de uma cidadania efetiva. Hoje, o sistema não consegue que todas as crianças na faixa escolar ingressem e aos que ingressam não consegue assegurar a permanência e bom rendimento.

          O professor deve conhecer como tem sido construído o sistema educacional. Tão importante quanto isto, é também, oferecer a possibilidade de o professor superar a sua atual condição e se constituir num agente decisivo de desfazer da escola e/ou do processo ensino-aprendizagem que concretize os compromissos que se submetam a toda a proposta curricular. 
         O olhar reflexivo crítico sobre o sistema de ensino é fundamental ao professor, mas é insuficiente enquanto condição para a transformação deste sistema. 
             É importante esclarecer, devido a confusões geradas junto ao magistério, a relação que existe entre a concepção do materialismo histórico e a perspectiva histórico cultural. E a perspectiva histórica cultural se apoia no materialismo histórico para a compreensão do sujeito e seu processo de apropriação do conhecimento.
 

          O que diferencia os diversos modos de produzir o ensino-aprendizagem não são seus objetivos. Métodos e técnicas, mas a forma como se organiza a produção enquanto estrutura de trabalho.  A produção do ensino-aprendizagem na forma posta implica num complexo sistema coletivo de trabalho onde se incluem os demais profissionais, como diretores, especialistas, coordenadores coletivo de trabalho. 
         O Estado vem assumindo cada vez mais a função de controle do sistema, detendo sob sua responsabilidade o planejamento do sistema de ensino.  Este avançar do estado em relação ao controle da educação obteve um alívio tanto a sociedade civil como os profissionais da educação no que se refere a determinar a direção e os compromissos do sistema educacional. 
             A nova LDB responsabiliza a Família, a Sociedade Civil e o Estado e não somente responsabilidade do estado. 
           Admitir que a realidade social, bem como o sistema de ensino, é resultado da ação histórico determinada do homem, implica necessariamente em admitir a possibilidade de sua transformação. Seria conveniente que a Estrutura e Funcionamento da Educação Infantil e do Ensino Fundamental fosse desenvolvida depois das disciplinas de filosofia da Educação, Sociologia da Educação e histórico da Educação. 

           Sem o planejamento o trabalho coletivo vira um caos, por que carece de direção, de articulação entre as várias parcelas de trabalho, a cargo de cada profissional, de racionalidade e também, de compromisso institucional. 
            Pressupostos da análise/conhecimento da pratica pedagógica Escolar, a estrutura de produção do ensino-aprendizagem na forma escolar, o trabalho coletivo e o planejamento escolar institucional são essenciais para que o professor seja o agente da educação, a escola e a tão desejada qualidade do ensino-aprendizagem. 

...

Baixar como (para membros premium)  txt (21.7 Kb)   pdf (154.4 Kb)   docx (36 Kb)  
Continuar por mais 15 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com