TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Trabalho Jean Piaget

Por:   •  9/10/2020  •  Trabalho acadêmico  •  1.108 Palavras (5 Páginas)  •  11 Visualizações

Página 1 de 5

Jean Piaget, embora não fosse educador, deu inúmeras contribuições para a pedagogia, e seus estudos são utilizados até hoje. Sobre a leitura, interpretação e conhecimento, segundo Piaget (1977, p. 118) “é preciso ensinar os alunos a pensar, e é impossível aprender a pensar num regime autoritário. Pensar é procurar por si próprio, é criticar livremente e é demonstrar de forma autônoma [...]”. A partir desta citação pode-se destacar algumas palavras chaves muito importantes, são elas: “regime autoritário” e “criticar livremente”. Com base nisso podemos perceber que a busca pelo conhecimento parte do livre arbítrio, que na maioria das vezes não é possível em um regime autoritário.

Para confirmar o exposto anteriormente, Piaget afirma que “[...] o pensamento supõe então o jogo livre das funções intelectuais e não o trabalho sob pressão e a repetição verbal.” (PIAGET, 1977, p. 118). Dessa forma, pode-se perceber que um regime autoritário retratado pelo autor se estende desde o tipo de governo de um país até o comportamento de um professor na sala de aula, visto que ambos podem influenciar o pensamento alheio.

Mais um ponto que vai ao encontro do abordado anteriormente são as inteligências ativas, ele afirma que “[...] não é suficiente preencher a memória de conhecimentos úteis para se fazer homens livres: é preciso formar inteligências ativas” (PIAGET,1944). A partir disso pode-se perceber que não basta apenas encher os alunos com conhecimentos teóricos úteis, mas também fazer com que eles questionem, opinem e pensem em novas ideias, isso é a formação de inteligências ativas.

“[...] Se o pensamento da criança é qualitativamente diferente do nosso, o objetivo principal da educação é compor a razão intelectual e moral; como não se pode moldá-lo de fora, a questão é encontrar o meio e os métodos convenientes para ajudar a criança a construí-la ela mesma, isto é, alcançar, no plano intelectual, a coerência e a objetividade e, no plano moral, a reciprocidade” (PIAGET, 1970, p. 163)

A citação acima apresenta novamente a ideia de inteligências ativas, principalmente quando o autor retrata que os educadores devem proporcionar métodos suficientes para que a própria criança possa construir por si só seu pensamento. De acordo com Vasconcelos (1996, p. 60), com base no pensamento de Piaget, ao acompanhar a evolução do intelecto, o estado egocêntrico e o processo de socialização da criança, a escola poderia promover ações verdadeiramente ativas que levassem à cooperação e à solidariedade.  

Em um mundo globalizado em que as informações estão em constante mudança é extremamente importante que desde cedo as crianças possam ser incentivadas a buscar informações e serem informadas que os conceitos podem mudar. Antigamente essas informações demoravam para que ficassem disponíveis globalmente, pois o acesso a informação ainda era precário, visto que basicamente o que existiam eram as informações nos livros, diferentemente do que acontece hoje com o advento da internet, em que com um clique pode-se acessar informações do mundo todo.

Esse bombardeio de informações faz com que muitos conceitos sejam inseridos na mente das crianças sem que haja um pensamento crítico por trás, sem que haja um mediador das informações, fazendo com que as inteligências ativas, como dito por Piaget, passem a ser criadas sem controle e muitas vezes atravessando a barreira do pensamento crítico e chegando ao discurso de ódio.

Por isso é tão importante a presença de um mediador de informações, para que a criança possa perguntar, questionar e receber orientações de como agir em uma sociedade recheada de pensamentos diferentes. Com base no pensamento de Piaget, Souza (2011, p. 6-7) relata que é importante formar cidadãos capazes de interpretar, analisar, questionar e criticar sobre o que leem.

Uma ferramenta importante no contexto da leitura é a biblioteca escolar, que muitas vezes é esquecida por muitos alunos e até professores. A biblioteca escolar, mais do que um estoque de conhecimentos, pode constituir-se em um espaço adequado para desenvolver nos alunos o melhor entendimento do complexo ambiente informacional da sociedade contemporânea (CAMPELLO, 2005, p.7 apud SOUZA, 2011, p. 5).

        De acordo com (BAMBERGER, 2008, p. 11 apud SOUZA, 2011, p. 8) a leitura pode ser uma grande ferramenta na redução das barreiras educacionais, podendo conceder oportunidades mais justas de educação, principalmente pelo desenvolvimento da linguagem e do exercício intelectual. A leitura de livros em bibliotecas é extremamente importante principalmente para os indivíduos que possuem apenas este meio de comunicação, visto que ainda existem muitas pessoas que não possuem acesso à informação por meio da internet.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7 Kb)   pdf (89.4 Kb)   docx (9.7 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com