TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Análise de Sessão de Terapia

Por:   •  10/7/2019  •  Artigo  •  1.382 Palavras (6 Páginas)  •  10 Visualizações

Página 1 de 6

CAPACITAR

JHENIFER HELENA ANDRADE

MARCIEL RIBEIRO DOS SANTOS

SESSÃO DE TERAPIA

Trabalho entregue como requisito para obtenção de nota do módulo de Construção, Desconstrução e Reconstrução em Análise, orientado pela Professora Mestre Karina Cervi Santos Mestres

CURITIBA - PARANÁ

2016

SERIADO – SESSÃO DE TERAPIA – EPISÓDIOS 05 E 10.

O seriado “Terapia” apresenta em sala, traz o caso do terapeuta Théo que procura fazer supervisão com outra terapeuta – Dora, com a qual já teve este tipo de atendimento há alguns anos atrás. Ao procurá-la, Théo traz alguns casos de seus pacientes com os quais vem sentindo algumas dificuldades. Queixa-se de estar se portando de uma forma intolerante e impaciente com seus clientes, chegando a cometer alguns exageros.

Théo comenta o caso de um paciente que é policial e se comporta de uma maneira agressiva com a sua família, comparando e tratando seus familiares com os marginais que lida em seu trabalho, fazendo duras críticas a este paciente.

Trás o caso de um casal que durante algum tempo desejou ter filhos e não tinha conseguido. Quando a mulher engravida, ela demonstra não ser uma situação desejada por ela e seu marido pressiona Théo para que ele dê uma opinião a respeito e durante uma das sessões, Théo acaba falando que ela deve abortar, provocando discussão entre terapeuta e pacientes, chegando ao ponto do marido chamá-lo de assassino.

Outro caso que ele comenta trata-se da paciente chamada Julia, que, segundo Théo, vem apresentando uma situação de transferência erótica, querendo ter relações com ele. Ele tem se mantido firme não correspondendo nas investidas da paciente, e, em função disto, ela teria comentado em uma sessão que irá se casar. Ao relatar isto, Théo demonstra contrariedade.

Comenta estar com dificuldades de relacionamento em sua casa com a esposa e seu filho, inclusive com queixas de sua esposa, de que tem dado mais atenção aos seus pacientes do que à família. Théo não admite esta situação em sua casa, e diz que consegue perfeitamente dar conta de seus pacientes paralelamente aos problemas familiares.

A princípio ele reluta em aceitar, mas por fim trás para a supervisão a situação de seu casamento que está se deteriorando. Comenta que sua mulher admitiu já ter outro relacionamento, inclusive dando detalhes de sua relação com outro homem. Durante o período de supervisão, Théo tem adotado uma postura agressiva e defensiva, em muitos momentos percebe-se que ele reluta em aceitar a condição de paciente, querendo sempre tomar as rédeas da supervisão, colocando-se na posição de terapeuta.

Dora assertivamente aponta que Théo está sofrendo efeitos de contratransferências de seus pacientes. Em alguns momentos Théo devolve as colocações de Dora buscando comparar seu comportamento com o dela, visto já serem conhecidos de longa data. Quando Théo demonstra comportamento agressivo, Dora adota uma postura de escuta e devolve dizendo que foi ele que a procurou com o intuito de fazer supervisão.

Transferência e Contratransferência

Seria possível talvez estabelecer uma relação de contratransferência que Théo vem apresentando, embasado nos três casos que ele trás para a supervisão com Dora. A relação conturbada de Théo com sua família poderia espelhar a relação agressiva que o seu paciente policial mantém com seus familiares. A discussão com o casal também teria trazido efeitos nocivos no relacionamento familiar de Théo.

A situação mais grave seria no caso de sua paciente chamada Júlia, pois o fato de Théo não estar dando a devida atenção para sua própria esposa em suas necessidades conjugais poderia ter propiciado com que ela procurasse relacionamento extraconjugal. O que estaria ocorrendo no casamento de Théo poderia ser um retrato do efeito da contratransferência de sua paciente Júlia. Dora inclusive alertou que Théo deveria encaminhar esta paciente para outro terapeuta, mas ele preferiu manter a paciente e, de certa forma, alimentar a relação transferencial entre os dois, incentivando-a a nutrir sentimentos para com ele.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.2 Kb)   pdf (112.8 Kb)   docx (11.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com