TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM

Por:   •  8/5/2017  •  Trabalho acadêmico  •  2.335 Palavras (10 Páginas)  •  171 Visualizações

Página 1 de 10

UNIVERSIDADE  PAULISTA  -  UNIP

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM

Trabalho apresentado como requisito parcial da disciplina Psicologia do desenvolvimento, mediado pela Profª.Tatiane F. Arten, para composição da nota do primeiro Semestre do curso de Pedagogia .

São Paulo

2017

UNIVERSIDADE  PAULISTA  -  UNIP

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM

        Alunas:                                     Ras. 

 Andrielle Fernanda A. da Silva  D3707E-7

        Analice  Batista  de Almeida       D4413B-8

 Leticia  Santos Soares               D1974B-7

 Mércia   Marinho  Andre            D42776-8

 Marcia Moralis de Lima             D42949-3

São Paulo, 10 de Abril

2017.

INTRODUÇÃO

A Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem faz uma abordagem acerca das principais teorias no que diz respeito à aprendizagem e o desenvolvimento humano. Com o intuito de compreender os aspectos que envolvem a constituição do sujeito e da subjetividade humana. Examinando ainda as influências da linguagem e do pensamento do sujeito sobre o processo de ensino aprendizagem.

A Psicologia do Desenvolvimento Humano procura então descrever quando possível à complexidade das funções psicológicas das crianças: suas reações motoras, emocionais, intelectuais e sociais. Diante disso, o grande desafio da sociedade atual é desenvolver cidadãos críticos e conscientes dos seus direitos e deveres, promovendo uma aprendizagem com princípios éticos e morais baseada no respeito a diversidades independe de crenças, etnias e raças para viver e trabalhar socialmente.

Para Skinner, o homem tem o poder de influenciar, modificar, modelar e controlar o comportamento humano. Assim, este estudo tem por objetivo introduzir o aluno na prática da pesquisa cientifica dos fenômenos do desenvolvimento da criança, articulando a pesquisa e a teoria.

DESENVOLVIMENTO

Oliveira (2011) propõe algumas discussões sobre a teoria de Vygostsky  acerca da construção da inteligência do sujeito a partir de sua interação com o meio, pois, este elabora uma análise da capacidade do sujeito em construir e organizar seu conhecimento, apresentando princípios de sujeito e de subjetividade.

Em uma perspectiva Sócio-histórica de Vygostsky, a criança nasce em um universo social e cultural, sendo este meio o seu meio natural. Ao longo do tempo esse meio possibilita a construção de produções culturais e de seres humanos, ou seja, um ambiente significativo. Assim, a criança passa a descobrir seu próprio universo apropriando-se dele entrando em um processo de constituição do sujeito.

Nesse processo, as características individuais (genéticas) herdadas pela criança se tornam insuficientes para garantir o seu desenvolvimento e assim garantir o surgimento das funções superiores, que surgem a partir das reais relações entre os outros seres humanos. Neste sentido, esta teoria parte da concepção de que todo organismo é ativo, e nesta ação estabelece interação entre as condições sociais, que são condições mutáveis, e a base biológica do comportamento humano.

Oliveira (2011) muitos estudiosos indicam que a criança se encontra em uma atividade inteligente mesmo antes do aparecimento da fala. Na perspectiva de Piaget, isso implica na capacidade da criança em usar determinados meios visando determinados fins, por meio de sua coordenação sensório-motora, ou seja, a percepção e os movimentos realizados pela mesma. Para Vygotsky concebia a origem social da consciência, ressaltando a importância da linguagem como aspecto constituinte da consciência.

O surgimento da linguagem, a criança tem acesso aos signos (signos linguísticos) transformando suas atividades práticas, dando origem às formas humanas de atividade. Como se daria então a constituição do “eu” de acordo com estas discussões? O “eu” seria construído a partir da relação com o outro, e neste ínterim, a palavra desempenha a função de contato social. Esta perspectiva da constituição do “eu” leva ao à relação constitutiva Eu-Outro, de significado complexo, porém fundamental na constituição do sujeito.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (15.1 Kb)   pdf (127.6 Kb)   docx (180.7 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com