TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Psicologia da Aprendizagem e do Desenvolvimento

Por:   •  15/5/2018  •  Trabalho acadêmico  •  1.805 Palavras (8 Páginas)  •  343 Visualizações

Página 1 de 8

[pic 1]

DISCIPLINA: Psicologia da Aprendizagem e do Desenvolvimento

PROFESSOR(A): Annielton Borges

Maria Ester de Sousa Gomes

Ap1 – Psicologia da Aprendizagem e do Desenvolvimento (Opinião)

                Ap2 - Reflexões

Itapajé/2018


- APLICABILIDADE DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL NO AMBIENTE ESCOLAR -

De acordo com a citação no artigo pelo autor: “A apropriação das concepções de Piaget pelos profissionais da escola parece se embasar no senso comum, e não no conhecimento científico, uma vez que, mesmo no caso de menção ao autor, muitos pressupostos de sua teoria são desconsiderados, e o que é apresentado pela instituição, em algumas ocasiões, mostra-se contraditório à sua abordagem, assemelhando-se às concepções de outros autores, como é o caso de aproximações entre as teorias de Piaget e de Vigotski, bastante comuns nos dados encontrados na escola”. Ao longo da leitura do artigo, identifiquei um construtivismo alicerçado em um conjunto de atividades diferenciadas de alfabetização em relação teoria e prática onde o professor seria esse formado sob a (falsa) ideia de que uma boa prática se faz na medida da execução correta de atividades já conhecidas e aprovadas.

Nesse contexto, as teorias da aprendizagem estabelecem relação com as ações pedagógicas e refletem também sobre a maneira como as teorias estudadas questionam e se relacionam criticamente com as práticas que os professores têm em sala de aula para que aprofundem as relações entre o aprender e o ensinar com respaldo nas teorias que explicam tais práticas e que compreendam os processos de aprendizagem e suas relações com as diferentes dimensões do fazer pedagógico. A aprendizagem pode apresentar inicialmente conhecimentos sobre a natureza humana e os padrões evolutivos normais de desenvolvimento e aprendizagem que contribuirão para o planejamento e execução de programas de recuperação e assistência àqueles que se distanciavam dessa pretensa “normalidade” na sociedade.

        Dessa forma, o autor conclui que Compreender a relação estabelecida entre as concepções apresentadas pela escola e os elementos da cotidianidade implica reconhecer que os dados foram revelando a ausência de conhecimentos da Psicologia sobre desenvolvimento e aprendizagem importantes para a sistematização de um trabalho pedagógico conscientemente dirigido pelo saber científico produzido e acumulado ao longo da história de desenvolvimento da Psicologia em sua relação com a Educação.

        Para tanto, percebe-se nitidamente a necessidade de um embasamento teórico sólido e consistente pautados na apropriação das bases filosóficas e metodológicas dos conhecimentos da Psicologia, capaz de permitir a superação de métodos presente na união de teorias cujos pressupostos são inconciliáveis, garantindo aos profissionais da educação uma relação consciente com o que é específico de seu trabalho.

- APLICABILIDADE DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL NA MINHA PRÁTICA PROFISSIONAL –

        Na minha prática escolar a aplicabilidade cotidiana da teoria histórico-cultural se dá forma processual uma vez que adequar a fundamentação teórica como base da aprendizagem construtiva num ambiente composto por diversos saberes e fazeres humanos e profissionais não se dá instantaneamente, mas de maneira ativa busco “aprender a aprender” no desenvolvimento de minhas funções pedagógicas. Realizo estudos teóricos como embasamento das minhas atividades desenvolvidas em sala de aula como por exemplo: se é um trabalho com leitura e escrita, procuro estudar um fundamento teórico para a temática e o que dizem a respeito; jogos de matemática, vou em busca de fundamentações teóricas do caso e assim por diante. Acho fundamental conhecer as teorias a cerca de cada prática para o bom desenvolvimento de meu trabalho.

        Nesse processo, são muitos os entraves, pois a escola em si se diz construtivista, quando na realidade ainda não tem em seu currículo um trabalho pautado em teorias de aprendizagem que direcione o processo, onde o educador se sinta excitado a aprender a aprender continuamente. Outro fator está no próprio docente que na maioria das vezes é acomodado demais.

Diante à estas e outras dificuldades apresentadas na realidade escolar, faço o possível, estudo, busco novas práticas, desenvolvo meu trabalho sempre na perspectiva do aperfeiçoamento no desenvolvimento da aprendizagem dos discentes que são a parte fundamental. Sou adepta da teoria Piagetiana, onde o conhecimento é construído por informações advindas da interação com o ambiente, tocando esta teoria com aquela proposta por Vygotsky, na medida em que o conhecimento não é concebido apenas como sendo descoberto espontaneamente, nem transmitido de forma mecânica pelo meio exterior.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.6 Kb)   pdf (229 Kb)   docx (345.2 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com