TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ação do complexo enzimático da piruvato desidrogenase em células neoplásicas sob efeito do ácido Dicloroacético: uma revisão

Por:   •  1/11/2016  •  Trabalho acadêmico  •  555 Palavras (3 Páginas)  •  139 Visualizações

Página 1 de 3

Profª Márcia Augusta  -  Bioquimica Industrial

Nomes:                                        RA                3°B                

Kaique J. B. Alves                                031084

Palloma da Silva Marques                        030644

Sophia Dimitrov                                031051

Victor Takatsu Segovia                        030646

Texto Discussão:

Ação do complexo enzimático da piruvato desidrogenase em células neoplásicas sob efeito do ácido Dicloroacético: uma revisão

  1. Qual a ação da apoptose em uma célula tumoral ?

R:  A apoptose funciona como um controle populacional celular no organismo. Em uma célula tumoral, está função é reduzida ou inibida.

  1. Quais os produtos finais da glicólise ?

R: Dois mols de NADH + H, dois mols de ATP e dois mols de piruvato.

  1. Como e onde ocorre a descarboxilação do piruvato desidrogenase a acetil-CoA ?

R: A descaboxilização do piruvato desidrogenase  a Acetil –CoA ocorre pela ação de um conjunto de enzimas denominadas de piruvato descarboxilase. O processo de descarboxilização do piruvato e sua transformação em Acetil-CoA ocorrem na mitocôndria.

  1. Qual o resultado da ação do complexo enzimático piruvato desidrogenase a acetil-CoA ?  

R: O Tioéster , com um átomo de enxofre substituindo o de oxigênio de um éster carboxílico normal (grupo –SH na molécula da CoA)

  1. Como o lipoato se torna reduzido ?

R: Se torna reduzido pela ação da hidroxietil e uma hidroxila é oxidada, formando acetila. A diidrolipoil transacetilase – E2 (uma das enzimas do complexo piruvato desidrogenase) promove a transferência da acetila para a coenzima A produzindo a acetil-CoA e o lipoato se torna totalmente reduzido.

  1. Onde a isoforma da piruvato desidrogenase cinase 2 é expressa e qual a sua resistência ?

R: A isoforma da piruvato desidrogenase cinase 2 é expressa abundantemente em tecidos e é muito sensível à ativação ou inativação pela regulação molecular endógena ou exógena, tal como o dicloroacetato.

  1. Explique a relação da piruvato desidrogenase cinase e o dicloacetato.

R: De acordo com estudos, a atividade da piruvato desidrogenase cinase em linhagens celulares cancerígenas pode ser regulada pelo dicloroacetato. Ou seja, ajuda a induzir a apoptose.

 

  1. Como falhas no complexo da piruvato desidrogenase podem originar a erros na produção de energia celular?

R: Alterações como auto-suficiência em sinais de crescimento, insensibilidade aos sinais inibitórios do crescimento, potencial de replicação sem limites, angiogênese sustentada, invasão tecidual e metástase e desvio da morte celular programada (apoptose) indicam falhas no complexo da piruvato desidrogenase.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.7 Kb)   pdf (87.2 Kb)   docx (6.7 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com