TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Uma Herança Histórica

Por:   •  11/7/2018  •  Resenha  •  711 Palavras (3 Páginas)  •  146 Visualizações

Página 1 de 3

“O autor Mauro Betti é graduado em Licenciatura e possui Mestrado em educação física pela Universidade de São Paulo, Doutorado em Educação pela UNICAMP, Livre-Docência pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Pós-Doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Educação Física da Faculdade de Ciências da UNESP, campus de Bauru, e docente credenciado no Programa de Pós-Graduação em Educação (mestrado e doutorado) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP de Presidente Prudente. Lidera o Grupo de Estudos Socioculturais, Históricos e Pedagógicos da Educação Física (CNPq). Atua na área de Educação Física, nos seguintes temas: Educação Física escolar, concepções teórico-metodológicas no ensino da Educação Física, inovação curricular, mídias, saberes da Educação Física, experiências formativo-educacionais no esporte e metodologia das pesquisas qualitativas. É autor dos livros: Educação Física e Sociedade, A Janela de Vidro: esporte, televisão e educação física, e Educação Física Escolar: ensino e pesquisa-ação, além de inúmeros artigos em periódicos especializados.” (Fonte: currículo Lattes)

O texto “A herança Histórica” faz parte do livro Educação Física e Sociedade. O autor começa o texto apresentando o tempo e dando um breve resumo do que seria a herança histórica da educação física, como por exemplo, de onde ela veio e quais seriam seus propósitos, além dos significados por trás da educação física.

O texto é divido em três partes, assim como o autor cita logo no início do texto: Movimentos Ginásticos Europeus, O Movimento Esportivo Inglês e O Esporte como Fenômeno Social.

O autor começa o texto descrevendo o período vivido pela Europa nos séculos XVIII e XIX - período este de grandes guerras e revoluções, como Revolução Francesa, Revolução Industrial e a I Grande Guerra - para contextualizar como teria surgido a Educação Física. Além disso, descreve também a situação das instituições educacionais da época fazendo uso de citações de Luzuriaga (1979), que diz que o século XVIII é o século pedagógico por excelência e que a educação se tornou grande preocupação por parte de reis, pensadores e políticos. Já no século XIX, Luzuriaga (1979) diz que que este século foi um contínuo esforço para efetivar a educação do ponto de vista nacional.

Os sistemas ginásticos na Europa passam de um sistema em que se deseja trabalhar corpo e mente fundamentando-se na saúde como principal fonte para a educação para um sistema ginástico voltado ao nacionalismo, onde garotos são ensinados e treinados à trabalhar seus corpos para que ficassem aptos para eventuais guerras. Esses sistemas têm suas raízes na Alemanha, Dinamarca, Suíça e França. Sendo assim, os Sistemas Ginásticos Europeus fundamentaram-se entre duas teses quase que contrárias:

1. Do pensamento pedagógico dos educadores naturalistas e filantrópicos, que valorizavam o individualismo, o respeito à natureza humana e o desenvolvimento pleno da personalidade humana;

2. Do nacionalismo político, que exaltava o patriotismo das massas, a educação sob um ideal nacional e o indivíduo a serviço da nação, aliado ao militarismo, este preocupado em treinar fisicamente o povo para a guerra.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.8 Kb)   pdf (44.8 Kb)   docx (12.3 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com