TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estudo de Caso Vesuvio

Por:   •  12/4/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.506 Palavras (7 Páginas)  •  21 Visualizações

Página 1 de 7

[pic 1][pic 2]

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Escola Politécnica de Engenharia

Engenharia de Produção

Departamento de Engenharia Industrial

Vesuvio Fonderia SA

Um Estudo de Caso sobre Análise de Investimento

 

ADRIANE CAMPELO RAMOS DA SILVA – DRE: 17229632

UALES FERNANDES BESSA JUNIOR – DRE: 117281414

Novembro/2018

Introdução

A empresa Vesuvio Fonderia S/A que se destaca no seu mercado pela sua qualidade, está buscando se diferenciar dos demais concorrentes, já que o cenário

competitivo vem de demonstrado crescente. A decisão sobre a aquisição da

Bond-O-Matic vem sendo postergada, já que os donos da Vesuvio não se

consideram ainda convencidos do retorno que o investimento trará.

Com uma receita estimada de R$230 bilhões para 1992, ano atual, a

empresa resolveu reconsiderar novamente a aquisição. Dessa vez, porém, busca

uma análise mais quantitativa, com o objetivo de obter uma resposta mais tangível e

assertiva para a tomada dessa decisão.

Métodos de Análise de Investimentos

  1. Método do Valor Presente Líquido

Valor Presente Líquido (VPL)

O método do valor presente líquido é um dos métodos mais utilizados para analisar e ranquear os investimentos mutualmente exclusivos, que é o caso dos exercícios propostos. Tendo como critério, o maior valor presente como a alternativa mais viável.

Vale ressaltar ainda que para valores de Valor Presente (VP) menores que zero, o projeto precisa ser descartado, visto que indica justamente que em valores presentes o investimento não se paga, ou seja, não vale a pena.

Quanto a VP igual a zero, também se indica desconsiderar o projeto, pois apesar do projeto se pagar em valores presentes, ele não apresenta nenhum retorno que compense a implementação do mesmo à taxa adotada (nesse caso o custo de oportunidade).

Quanto a VP maior que zero, indica que o projeto é economicamente viável e os valores de retorno da implementação do projeto compensam e dão retornos ao investimento que compensem a taxa estabelecida.

  1. Método da Taxa Interna de Retorno

Taxa Interna de Retorno (TIR)

A TIR é um indicador de desempenho que mede a rentabilidade do projeto em um determinado período. Se utiliza como parâmetro de comparação para análise de investimento, porém, a taxa individualmente não deve ser utilizada para tomada de decisão quanto a seleção do investimento, exceto quando o valor de investimento inicial é igual entre as alternativas, porém não é o caso dos exercícios.

A análise da TIR deve ser comparada a taxa mínima de atratividade do projeto (TMA), sendo o projeto economicamente viável quando a TIR é maior que a TMA. A TMA adotada poderia ser a taxa Selic, assim, a comparação entre TIR e TMA, seria equivalente a estar avaliando a possibilidade de realizar o investimento ou deixar o dinheiro rendendo juros em uma aplicação no Título do Tesouro Selic, que possui um risco muito pequeno, enquanto que o projeto por si só tem mais riscos agregados.  

  1. Método Prazo de Retorno (Payback)

Representa o tempo para o qual o valor investido retornará ao fluxo de caixa da empresa, ou seja, em quanto tempo o investimento compensará o valor destinado a ele. Assim, esse critério pode ser ajudar a analisar o investimento e poderíamos estabelecer que mais vantajoso seria o projeto no qual o valor investido retorna mais rapidamente a empresa. Porém, há casos em que vale mais a pena um retorno um pouco mais demorado, desde que o valor de retorno seja maior. Essa questão depende um pouco dos parâmetros e estratégias de cada empresa.

Dados relativos ao Exercício 1: “A empresa TipoGraf tem a opção entre a compra de três máquinas, cujos investimentos e fluxos de caixa anuais estão relacionados a seguir. Com base em um custo de oportunidade de 9,75% ao ano, calcule o VPL, a TIR e o Payback Simples. Qual a melhor opção para a empresa?”

[pic 3]

Os cálculos referentes ao exercício, utilizando o Excel:

[pic 4]

[pic 5]

[pic 6]

[pic 7]

Critérios – Análise Individual:

  1. Método do Valor Presente Líquido: Para seleção entre diversas alternativas mutualmente exclusivas, utiliza-se o critério de maior valor presente líquido entre as alternativas, como já abortado. Assim, segundo esse critério, a melhor opção para a empresa seria a compra do maquinário pelo fornecedor 3.
  2. Método da Taxa Interna de Retorno: Tendo em vista que a TIR não pode ser considerada isoladamente para a seleção entre alternativas de investimentos, a análise se baseou em verificar se o projeto é economicamente viável afim somente de tentar excluir alguma alternativa. Sendo assim, estabeleceu-se a TMA como a taxa dada pelo exercício que nesse caso era de 9,75%. Assim, temos, que para a análise tendo em vista essa TMA, ambos os fornecedores apresentam propostas economicamente viáveis, assim, não poderíamos excluir nenhuma das alternativas. Porém, vale ressaltar que tendo em vista o valor atual da Taxa Selic Anual, que é 6,5%, pelas alternativas apresentarem uma TIR entre 22-23% no período de 5 anos, considerando que a Taxa Selic se mantenha 6,5% nos próximos 5 anos valeria mais a pena deixar o dinheiro rendendo juros em um título como o Tesouro Selic.
  3. Payback Simples e Descontado: Pensando somente no payback e estabelecendo como melhor o investimento de retorno mais rápido, temos que comprar do primeiro fornecedor seria mais vantajoso, pois possui o menos tempo de retorno.  

Análise Geral

Tendo em vista somente as alternativas de compra indicadas, priorizando o critério de VPL, estabeleceu-se como o melhor a compra do maquinário pelo fornecedor 3, tendo em vista que possui o maior retorno, com uma taxa interna de retorno muito similar a do fornecedor 1, apesar do payback, simples e descontado, indicar que o retorno seria mais rápido caso fosse comprado pelo fornecedor 2. Vale ressaltar que como apontado na análise do critério da TIR tendo em vista a TMA estabelecida a compra do maquinário, independente de alternativa, seria vantajosa para a empresa, porém, ressalta-se novamente que caso fosse feito o investimento em títulos como o Tesouro Selic haveria uma maior rentabilidade para a empresa. Vale ressaltar ainda que apesar de selecionada uma alternativa, a escolha em si dependeria também da estratégia individual de cada empresa. Nesse caso, o critério foi priorizar o investimento que rendesse maior retorno, mas dependendo da empresa poderia ser retorno mais rápido, então seria mais interessante priorizar a seleção por meio do payback.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.6 Kb)   pdf (631.2 Kb)   docx (550.4 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com