TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fichamento Caso Harvard: Apple, Facebook

Por:   •  1/11/2019  •  Artigo  •  1.528 Palavras (7 Páginas)  •  32 Visualizações

Página 1 de 7

 

 

 

 

[pic 2] 

 

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ 

Pós Graduação - Ciência de dados e Big Data Analitycs 

 

 

 

 

Fichamento de Estudo de Caso 

 

Carlos Henrique Julião da Silva Oliveira 

 

Trabalho da disciplina Consultoria

                                                 Tutor: Prof.  Cláudia Márcia P. Loureiro

 

 

 

Florianópolis 2019 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTUDO DE CASO: Amazon, Apple, Facebook e Google


Consultoria

Crescimento do Marketing Online

REFERÊNCIA: DEIGHTON, John; KORNFELD, Amazon, Apple, Facebook Google, Harvard Business School, Rev.: 12 de Dezembro de 2013.

O presente estudo  de caso explana o exponencial crescimento do marketing digital por meio de quatro empresas hoje gigantes, a  Amazon,  a Apple, o Facebook e o  Google que juntas têm capitalizadas perto de US$ 1 trilhão e administravam quatro setores do marketing na internet. A propaganda online, as vendas de varejo online e o estabelecimento de padrão para os dispositivos de interface eram dominados respectivamente pelas gigantes Google, Amazon, Facebook e Apple.

A Amazon, que começou suas operações em 1995 como uma livraria online, registrou um lucro de US$ 5 milhões em dezembro de 2001 já nos primeiros meses de 2013 sua receita anual global era de cerca de US$ 57 bilhões. Livros e mídia digital geravam 37% da receita líquida. Mercadorias em geral computavam 59% e pedágios para o Amazon Web Services e pagamentos em cartão de crédito contribuíam com cerca de 4%.
Embora o Amazon Web Services tivesse uma contribuição modesta para a receita declarada, representava um afastamento radical da prática convencional de venda online.  Ela compôs a oferta como serviços elásticos de infraestrutura de tecnologia de informação, ofereceu flexibilidade conforme os negócios demandassem e exigia pagamento apenas pelos serviços usados. Embora não fossem o negócio central da Amazon, essas ofertas de terceirização lhe deram escala na tecnologia de informação além de expandir a seleção oferecida na página de internet da Amazon e lhe dava visibilidade nas vendas de varejistas que compartilhavam sua plataforma.
Marketing e propaganda em nome de seus fornecedores foram, por muito tempo, elementos do modelo de negócios da Amazon:
uma ferramenta colaborativa de filtro. Em 2011, a Amazon lançou uma rede de propaganda que, em 2012, AdWeek e descreveu como “gigante adormecido da propaganda”.

Lançado em 1998 com uma página que oferecia apenas pesquisa o Google era só um projeto ilustrativo para mostrar o poder de seu algoritmo de pesquisa o qual a empresa esperava licenciar para portais. Após êxito quando o Yahoo! escolheu o Google como seu mecanismo de pesquisa em junho de 2000 o fluxo de buscas do Google  foi impulsionado fornecendo novos dados para treinar o algoritmo de pesquisa. Isso também levou o Google a encontrar uma forma de lucrar diretamente com o aumento no tráfego de pesquisa, e não só indiretamente, por meio de taxas de licenciamento assim começou a vender propaganda de texto para anunciantes que queriam atingir consumidores que pesquisavam palavras-chaves específicas. Serviços como o Adwords, AdSense contribuíram significativamente para o aumentaram de receita em propaganda e o serviço gratuito de e-mail o Gmail se tornou um meio onde dispor anúncios que combinassem com o conteúdo de mensagens específicas de e-mail. Fez imensas aquisições que alavancaram seu valor de mercado  e gama de tecnologia  como YouTube em 2006  o DoubleClick em 2007  a ITA em 2011.

Lançou o sistema operacional de telefone móvel Android em novembro de 2007, o qual era um software gratuito e com a aquisição da Motorola Mobility, uma fabricante de aparelhos de telefone móvel, permitiu construir telefones como prova do conceito para este sistema. O Google Play serviço online de armazenamento de música e de compra fazia frente ao iTunes da Apple e o Google Wallet que permite usar o smartphone como um sistema de pagamento tornou a empresa capaz de competir com a Amazon na busca de consumidores por meio de pesquisa.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.3 Kb)   pdf (251.7 Kb)   docx (53.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com