TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Comportamento Organizacional - Motivação

Por:   •  2/5/2017  •  Relatório de pesquisa  •  921 Palavras (4 Páginas)  •  185 Visualizações

Página 1 de 4

Após assistir a palestra indicada redija um relatório resumindo os principais conteúdos abordados relacionando-os com os conteúdos estudados até o momento em nossa disciplina. Conclua citando um exemplo (pessoal ou de um conhecido) que relate fatores que realmente motivaram para o trabalho.

Existe uma visão errônea da relação trabalho x dinheiro. Mas, na verdade, as pessoas não trabalham (ou não são motivadas) apenas pelo dinheiro.

O palestrante explica bem isso ao citar o exemplo dos montanhistas que, mesmo diante de muitas dificuldades e perigos, continuam se arriscando sempre, pois o objetivo maior é a luta e chegar ao fim do destino.

O palestrante também exemplifica muito bem a questão da motivação ao citar um de seus alunos que trabalhou arduamente em uma apresentação que, por fim, acabou sendo cancelada deixando-o chateado. Mesmo com todo cansaço, enquanto ele trabalhava ele se sentia feliz porque tinha um objetivo a alcançar. Descobrir que ninguém veria sua apresentação o deixou deprimido.

A palestra prossegue com o palestrante citando outros exemplos sobre o que pode motivar ou não as pessoas a desenvolverem uma determinada tarefa. Na experiência com os Legos, fica evidente que quando as pessoas gostam muito de uma determinada tarefa são capazes de produzir mais até por uma remuneração baixa. Obviamente, aqueles que não tem nenhuma afetividade com a tarefa a ser realizada produzirá muito menos.

Quando os esforços das pessoas são “triturados” elas deixam de ser felizes com a execução de suas tarefas e podem até fazer com menos dedicação justamente por saberem que seus esforços serão “jogados fora”.

Assim, é evidente que ignorar o desempenho e esforços das pessoas é extremamente ruim, mas é fato que a motivação não exige um grande trabalho nem tampouco o investimento de grandes recursos. As pessoas podem ser motivadas de formas bem simples.

Algo muito interessante no conteúdo da palestra é a questão de que as pessoas gostam de se esforçar para alcançar um determinado objetivo. Como exemplo, o palestrante citou as misturas para bolos que não eram muito populares justamente por sua facilidade no fazer. O que as pessoas queriam mesmo era “curtir” toda a elaboração do bolo e não apenas jogar água no pó e ter um bolo pronto em pouquíssimos minutos.

Quem executa uma tarefa dá muito mais valor ao produto final do que aquele que apenas a consome. Como disse o palestrante “como nossos construtores quando olham para a criatura resultante de sua criação, não percebemos que as outras pessoas não enxergam da nossa forma”.

Já no final, o palestrante ressalta as ideias de Adam Smith e Karl Marx ao avaliarem a produção de uma fábrica de alfinetes que tinha doze passos diferentes para realizar a tarefa. Adam Smith achava que seguir todos eles tornava a produção lenta e que seria mais interessante colocar uma pessoa em cada tarefa aumentando sobremaneira a produção. Karl Marx derrubou essa ideia e ficou claro que se nós realizarmos todos os passos nos importaremos muito mais com o resultado do que se, mecanicamente, fizermos o mesmo passo todas as vezes.

Não adianta pensarmos que motivação e dinheiro andam lado a lado. Como disse o palestrante, é preciso “acrescentar todos os tipos de coisas a isso — significado, criação, desafios, propriedade, identidade, orgulho etc”. 

Juntando todos esses componentes poderemos ter pessoas produtivas e felizes.

O fato é que a motivação é fundamental para o sucesso da organização, já que um colaborador satisfeito, que se sente respeitado e reconhecido, vira um parceiro, vai além do que lhe pedem, preocupa-se verdadeiramente com a empresa.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.9 Kb)   pdf (121.2 Kb)   docx (879.9 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com