TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Estudo do Caso: Ford Motor Company: Estratégia de cadeias de Suprimentos

Por:   •  24/8/2016  •  Trabalho acadêmico  •  418 Palavras (2 Páginas)  •  954 Visualizações

Página 1 de 2

Estudo do Caso:

Ford Motor Company: Estratégia de cadeias de Suprimentos

REFERÊNCIA : Austin, Robert. Havard Business School, 607-P03, 21 de dezembro de 2001. Universidade Estácio de Sá. Biblioteca da disciplina de Cadeia de Suprimentos. Acesso em 19/08/2016.

A Diretora Teri Takai da aérea de sistemas de Cadeia de Suprimentos, tinha pela frente uma tarefa de estrema importância para o futuro da Ford. Os executivos da empresa tinham trazido a ela uma questão que seria um divisor de aguas para a corporação como um todo:

- Como a Ford deveria utilizar as tecnologias emergentes de informação e ideias das novas empresas de alta tecnologia para modificar a forma de interagir com seus fornecedores?

As visões do grupo divergiam: Alguns argumentavam que as novas tecnologias tornariam inevitável que o modelos de negócio totalmente novos prevalecessem, e que a Ford tinha que redesenhar radicalmente toda a sua cadeia de suprimentos ou correr o risco de ser deixada para trás. Era defendida a ideia de “integração virtual”, modelando a cadeia de suprimento da Ford nos moldes de cadeias como a Dell, que usava a tecnologia para reduzir o capital operacional e a obsolescência de estoques. Argumentavam que, apesar da complexidade da indústria automobilística, não haviam razões pelas quais estes modelos de negócio não poderiam ser utilizados e que a Ford deveria pelo menos tentar.

A visão do outro grupo era mais moderada. Acreditavam que as diferenças entre as indústrias automobilísticas e de computadores deveriam ser levadas em conta.  Foram observados vários pontos, inclusive que a rede de fornecedores da Ford tinha desempenhado um papel mais proeminente e independente que o da Dell. E que seria muito difícil determinar o escopo apropriado e factível para este processo de mudança.

A Ford nessa época era considerada a segunda maior corporação industrial do mundo com receita de mais de 144 bilhões de dólares e cerca de 370 mil colaboradores.

Recentemente havia passado por uma restruturação visando a necessidade do negócio, o modelo que foi chamado de Ford 2000, ocorreu paralelamente com a expansão da internet. Esse modelo envolvia a fusão das operações automotivas da América do Norte, Europa e Internacionais em uma única organização global. Visando reduções drásticas de custo ao tornar comuns os processos e produtos em termos globais, pretendendo assim, eliminar as redundâncias organizacionais.

O Ford 2000 produziu cinco projetos relevantes de reengenharia, um destes era o Sistema de Produção Ford(FPS), Modelado de acordo com o Sistema Toyota de Produção. Era um sistema integrado visando tornar as operações da Ford mais enxutas, com maior capacidade de respostas e mais eficientes.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.7 Kb)   pdf (45.1 Kb)   docx (9.1 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com