TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

OS PRINCIPAIS FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A PERMANÊNCIA DE UM ESTUDANTE NA GRADUAÇÃO: UM ESTUDO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IGUAÇU

Por:   •  16/6/2019  •  Artigo  •  3.430 Palavras (14 Páginas)  •  95 Visualizações

Página 1 de 14

OS PRINCIPAIS FATORES QUE CONTRIBUEM PARA A PERMANÊNCIA DE UM ESTUDANTE NA GRADUAÇÃO: UM ESTUDO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IGUAÇU

DANIEL ALBERTO MACHADO GONZALES

Faculdades Integradas do Vale do Iguaçu – Uniguaçu

CLAUDINEI DOZORSKI

Faculdades Integradas do Vale do Iguaçu – Uniguaçu

RESUMO

A questão da permanência dos alunos no ensino superior tem sido freqüentemente discutida dentro do âmbito escolar, sendo este um grande desafio para as políticas educacionais atuais. O curso de Administração é uma referência para o Brasil e o mercado de trabalho como um todo. A atividade administradora historicamente construída e que esta em constante evolução, tem a necessidade que o profissional que atua nesta área atualize-se periodicamente, para se manter no competitivo mercado de trabalho. A era da Informação em que vivemos atualmente exige além de estratégias, dinamismo das instituições de ensino que preparam estes profissionais. Esta questão acaba sendo altamente influenciadora para a decisão de permanência ou evasão do ensino superior. A evasão é uma fonte de ociosidade de professores, funcionários, equipamentos e espaço físico. Este estudo tem como objetivo apresentar os principais fatores que contribuem para a permanência ou evasão de um estudante na graduação que se manifestaram no curso de Administração das Faculdades Integradas do Vale do Iguaçu no período em que compreende os anos de 2015 e 2016. A investigação, para a busca dos principais fatores partiu de técnicas de amostragem para coleta de dados. Com a coleta foi possível identificar os principais fatores e com isso pode-se analisar as possíveis causas de evasão, sendo essas ainda classificadas em causas que poderiam ser evitadas ou não devido à natureza, conhecidos como fatores externos e internos, onde os fatores internos são ligados ao curso e os fatores externos relacionados com o aluno.

Palavras chaves: Evasão; Administração; Uniguaçu.

1.INTRODUÇÃO

A permanência de alunos no Ensino Superior tem sido motivo de preocupação entre as instituições de ensino superior e órgãos governamentais de todo país. Principalmente entre as privadas devido à crise político-econômica em que o Brasil está passando nos últimos anos, ocasionando uma insegurança em relação a estabilidade financeira e fazendo assim com que muitas pessoas optem por usar seus recursos com as principais necessidades básicas de sobrevivência, deixando em segundo plano a busca por um diploma no ensino superior e profissionalização, ainda pensando naqueles que já estão matriculados no ensino superior, a permanência ou não passa ser uma questão de decisão das prioridades. A preocupação de uma instituição de ensino superior pode ir além do motivo financeiro e a baixa nos recursos para se manter ativa, há uma preocupação também em relação a desaceleração no desenvolvimento regional e os impactos negativos que a falta de profissionais qualificados pode ocasionar, pois segundo SILVA FILHO et al. 2007, Estudantes que iniciam a graduação e desistem são desperdícios sociais, acadêmicos e econômicos. No setor privado significa perda de receitas, no setor público são recursos investidos sem o devido retorno. Em ambos os casos, a evasão é uma fonte de ociosidade de professores, funcionários, equipamentos e espaço físico em todas as instituições.

Não existem muitos trabalhos, nem literaturas suficientes que esclareçam definitivamente e trazem pesquisas e discussões sobre o assunto. Dentre os poucos estudos encontrados destacam-se os que buscam entender e explicar as possíveis causas e conseqüências da evasão nos cursos de graduação e ensino superior como um todo. Estes estudos como o de Zago, (2006), apresentam fatores relevantes, e que trazem dados preocupantes que vem aumentando desde então. Segundo o autor somente 9% dos jovens entre 18 e 24 anos frequentam o ensino superior, esse valor foi considerado um dos índices mais baixos da América Latina no texto do autor.

Silva Filho e Hipólito, (2009), vem para complementar a idéia e confirmar a situação que o ensino superior brasileiro vem atravessando há algum tempo. Apontando assim dados que dizem que somente 8% da população adulta tem o ensino superior completo, enquanto que os outros países como Coreia, Espanha, Rússia e Chile aparecem com índices superiores, evidenciando dessa forma a gravidade a qual se retrata a educação como um todo.

Pesquisas sobre evasão no ensino superior afirmam que, a decisão de abandonar os estudos e deixar pra trás um diploma de graduação, não é nada mais que a combinação de fatores sociais, econômicos e pessoais. Ou seja, o ingresso por vezes precoce no mercado de trabalho a fim de atender necessidades financeiras, aliados a falta de condições oferecidas pelo ensino que deveria anteceder o chamado segundo grau e ainda a incompatibilidade com professores e organização escolar proposta pela instituição.  BRAGA e outros, (2003).

        Gaioso (2005), trás uma visão reflexiva a fim de identificar e descrever o que seriam os principais motivos que causam a evasão dos alunos do ensino superior entre as IES de todo o país. Na obra o autor, descreve itens observados em seu trabalho de campo e que são apontados pelos acadêmicos. Sendo eles, a falta de orientação vocacional, imaturidade do estudante, reprovações sucessivas, dificuldades financeiras, falta de perspectiva de trabalho, ausência de laços afetivos na universidade, ingresso na faculdade por imposição familiar, casamentos não planejados e nascimento de filhos.

Diante deste contexto o presente trabalho parte da investigação via pesquisa de campo voluntaria, para colaborar com a literatura e evidenciar junto aos acadêmicos as causas de possíveis evasões, e desta forma apresentar possíveis soluções e métodos de integração dos alunos junto a instituição de ensino superior.  

2.OBJETIVOS

 Este estudo tem como objetivo apresentar os principais indicadores de motivação para a permanência nos estudos que se manifestam no curso de Administração das Faculdades Integradas do Vale do Iguaçu no período em que compreende os anos de 2015 para 2016. E a partir destes dados, propor ações sobre estes indicadores de acordo com o PPP da Uniguaçu.

3.METODOLOGIA

Através de uma pesquisa de campo, aplicando-se uma técnica de amostragem estratificada proporcional, os alunos, voluntariamente, responderam um questionário virtual onde os mesmos não eram obrigados a se manifestar em relação a identidade. Com a coleta foi possível identificar os principais fatores e com isso analisar as possíveis causas de evasão, sendo essas ainda classificadas em causas que poderiam ser evitadas ou não devido à natureza, conhecidos como fatores externos e internos, onde os fatores internos são ligados ao curso, e classificam-se em: infraestrutura, corpo docente e o apoio ao acadêmico em relação ao socioeducacional e os fatores externos relacionados com o aluno, classificando-se em: vocação, aspectos socioeconômicos e problemas de ordem pessoal. (PAREDES 1994). Sendo uma das responsabilidades da Comissão Própria de Avaliação – CPA da instituição de ensino superior a identificação desses fatores e apresentar as possíveis propostas de melhorias ou transformações das fragilidades em potencialidades, pretende-se com o estudo dar a continuidade e uma abordagem mais ampla nas Faculdades Integradas do Vale do Iguaçu, abrangendo todos os dezenove cursos da instituição em conjunto com a comissão.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (22.9 Kb)   pdf (334.4 Kb)   docx (95.7 Kb)  
Continuar por mais 13 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com