TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha do filme: Abril despedaçado

Por:   •  31/5/2018  •  Dissertação  •  469 Palavras (2 Páginas)  •  98 Visualizações

Página 1 de 2

 No filme Abril despedaçado, a personagem Menino vivia sendo explorado sem nenhum controle sobre o mundo e sua vida.

 Eles eram totalmente submissos a essa estrutura, de vingança de sangue , mas o Menino destoava dos outros pela sua percepção da realidade era sábio apesar da pouca idade

Então  tomou uma atitude de grande coragem e de dimensão ética ao se trocar pelo irmão, com amor fraterno e a empatia . Mas, infelizmente isto lhe custou a vida .

Ele poderia ter conversado e questionado mais junto a seu irmão a abandonar essa tradição e os dois poderiam ter saído com vida dessa triste sina e não enxergar a vida como condicionada por um destino ou acaso. Que deveriam parar de se enganar e mentir para si mesmos que não havia outra escolha, sem nenhuma liberdade acreditando serem condenados ao destino.

Ele precisa compreender que não são como os outros animais, eles possuem espírito e alma, que dá sentido ao sofrimento.

Fazer desabrochar essa vontade de liberdade no irmão, que já estava angustiado com os comentários do Menino e certamente iria levá-lo a uma maior reflexão.

Com isso, deixa de ter o comportamento condicionado e tem um crescimento espiritual, sentimental e emocional. Sai de casa e põe fim a essa cultura de morte em que as duas famílias estavam presas.

Já no curta metragem Vida Maria ocorre o contrário, Maria José aceita a condição de perpetuar a tradição familiar de apenas trabalhar e de crescer executando as mesmas tarefas que sua mãe, avó, bisavó , no mesmo lugar , sem estudar, sem brincar, trabalhando muito sem perspectivas de mudança.Triste, sempre com o cenho franzido, revoltada e sem a visão do mundo . O esperado era de que ela agisse de maneira diferente com sua filha, para que ela tivesse um destino diferente . Já que quando lhe foi tirada a chance e a vontade de escrever foi triste e dolorido. Mas ela não alterou a cultura perpetuada há gerações.

Ela poderia ter incentivado sua filha a continuar estudando, aí mudaria o destino dela e das Marias que estivessem por vir. Apenas uma atitude que quebraria por completo o ciclo vicioso do analfabetismo em sua família. Melhoraria suas condições com informação que mudariam significativamente a vida dessas pessoas. Haveria controle de natalidade e acesso a educação de qualidade e às políticas públicas.

Deveria ter lutado contra essa tradição que lhe foi passada pela sua mãe e ajudado sua filha nos estudos , deixando tempo para que pudesse estudar e ter uma  infância digna.

Valorizar as conquistas nos estudos, permitir que ela aprendesse e pudesse ir à escola. Abrir-se às transformações ,pois muitas vezes o novo assusta .

Ela precisaria transcender as coisas e também a si mesma, para poder ver através da cerca de sua casa que fazia alusão ao isolamento de tudo e de todos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.8 Kb)   pdf (31.5 Kb)   docx (11 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com