TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Sociologia na Pedagogia

Por:   •  7/4/2021  •  Projeto de pesquisa  •  3.666 Palavras (15 Páginas)  •  12 Visualizações

Página 1 de 15

[pic 1][pic 2][pic 3]

[pic 4]

[pic 5]

[pic 6]

[pic 7]

[pic 8]


SUMÁRIO

INTRODUÇÃO        6

1        RELATO DA LEITURA OBRIGATÓRIA sobre A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-aprendizagem de Juares da Silva Thiesen        7

2        PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O REGIMENTO ESCOLAR        10

3        PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A ATUAÇÃO DA EQUIPE DIRETIVA        13

4        Situação-problema        16

5        PLANO DE AÇÃO        18

CONSIDERAÇÕES FINAIS        21

REFERÊNCIAS        22

INTRODUÇÃO

O trabalho tem como objetivo esclarecer questões sobre a interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-aprendizagem, que surge na segunda metade do século passado, em resposta a uma necessidade verificada principalmente nos campos das ciências humanas e da educação de superar a fragmentação e o caráter de especialização do conhecimento, causados por uma epistemologia de tendência positivista, que em cujas raízes estão o empirismo, o naturalismo e o mecanicismo científico do início da modernidade.

Algumas questões sobre o Projeto Político Pedagógico conhecido como PPP, sobre a importância dos temas transversais contemporâneos da BNCC, algumas questões sobre a atuação da equipe diretiva nos anos iniciais e anos finais do Ensino Fundamental, e conhecer algumas metodologias ativas que utilizam o uso das tecnologias digitais.

O PPP é um documento que deve ser elaborado por cada instituição de ensino para orientar os trabalhos durante um ano letivo, e varia de instituição para instituição.

Os Temas Contemporâneos Transversais é uma busca pela melhoria da aprendizagem, ou seja, ao explicar o que é ensinado em sala de aula juntamente com os temas contemporâneos, espera-se aumentar o interesse dos estudantes diante da importância desses temas no seu desenvolvimento como cidadão. Estes temas são divididos em 4 pilares, primeiro: problematização da realidade e das situações de aprendizagem; segundo: superação da concepção fragmentada do conhecimento para uma visão sistêmica; terceiro: integração das habilidades e competências curriculares à resolução de problemas; e quarto: promoção de um processo educativo continuado e do conhecimento como uma construção coletiva.

Em questão das metodologias ativas com o uso das tecnologias, podemos observar que as crianças de hoje estão muito ligadas a conexão desses meios, seja através de celulares, tablets, vídeo games, etc, as crianças sabem mexer com facilidade. Cabe aos professores juntamente com os pais procurar meios para diminuir o uso dessas tecnologias


  1. RELATO DA LEITURA OBRIGATÓRIA SOBRE A INTERDISCIPLINARIDADE COMO UM MOVIMENTO ARTICULADOR NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DE JUARES DA SILVA THIESEN

Este artigo tem como principal ponto de reflexão o papel da interdisciplinaridade no processo de ensinar e de aprender na escolarização formal, buscando articular as abordagens pedagógicas e epistemológicas, com seus avanços, limitações, e consensos.

A discussão sobre a temática da interdisciplinaridade tem sido tratada por dois grandes aspectos: o epistemológico e o pedagógico, ambos contendo vários conceitos e muitas vezes complementares. No campo da epistemologia, tem como categorias para seu estudo o conhecimento em seus aspectos de produção, reconstrução e socialização; a ciência e seus paradigmas; e o método como mediação entre o sujeito e a realidade. Pelo enfoque pedagógico, é discutido  questões de natureza curricular, de ensino e de aprendizagem escolar. O movimento histórico que vem marcando a presença do enfoque interdisciplinar na educação constitui um dos pressupostos diretamente relacionados a um contexto mais amplo e também cheio de mudanças que abrange não só a área da educação, mas também outros setores da vida social como a economia, a política e a tecnologia.

Na obra “O paradigma educacional emergente” de Maria Cândida Moraes, é ressaltado que se a realidade é complexa, ela requer um pensamento abrangente, capaz de compreender a complexidade do real e construir um conhecimento que leve em consideração essa mesma amplitude.

A literatura sobre esse tema mostra que existe pelo menos uma posição consensual quanto ao sentido e à finalidade da interdisciplinaridade: ela busca responder à necessidade de superação da visão fragmentada nos processos de produção e socialização do conhecimento. Tratando-se de um movimento que caminha para novas formas de organização do conhecimento ou para um novo sistema de sua produção, difusão e transferência, como propõem Michael Gibbons e outros.

Para o autor Frigotto, a interdisciplinaridade impõe-se pela própria forma que o homem se produz enquanto ser social e enquanto sujeito e objeto do conhecimento social. Ela funda-se no caráter dialético da realidade social, pautada pelo princípio dos conflitos e das contradições, movimentos complexos pelos quais a realidade pode ser percebida como una e diversa ao mesmo tempo, algo que nos impõe delimitar os objetos de estudo demarcando seus campos sem fragmentá-los. Significa que, embora delimitado o problema a ser estudado, não podemos abandonar as múltiplas determinações e mediações históricas que o constituem.

Este artigo tem como principal ponto de reflexão o papel da interdisciplinaridade no processo de ensinar e de aprender na escolarização formal, buscando articular as abordagens pedagógicas e epistemológicas, com seus avanços, limitações, e consensos.

Edgar Morin, um dos teóricos desse movimento, entende que só o pensamento complexo sobre uma realidade também complexa pode fazer avançar a reforma do pensamento na direção da contextualização, da articulação e da interdisciplinarização do conhecimento produzido pela humanidade. Nesse sentido, a interdisciplinaridade será articuladora do processo de ensino e de aprendizagem na medida em que se produzir como atitude, como modo de pensar, como pressuposto na organização curricular, como fundamento para as opções metodológicas do ensinar, ou ainda como elemento orientador na formação dos profissionais da educação.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (26.3 Kb)   pdf (187.7 Kb)   docx (371.3 Kb)  
Continuar por mais 14 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com