TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Artigo sobre pesquisa qualitativa

Por:   •  7/4/2021  •  Bibliografia  •  883 Palavras (4 Páginas)  •  12 Visualizações

Página 1 de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI

CENTRO DE CIENCIAS DA EDUCAÇÃO - CCE

DISCIPLINA: LIBRAS

PROFESSOR: ISOLINA COSTA DASMACENO

CRITICA DO FILME: BLACK

 

                                                                                  Diva Mª Pita Mendonça

Black é a história de uma família com descendência indiana cuja as crenças se baseiam no catolicismo, os McNallys, em que Michele, a filha mais velha devido a uma doença ainda na sua primeira fase da vida perde não somente a visão mas também a audição, na qual cresce com  muita dificuldade de comunicação, uma vez que sem a visão a comunicação por sinais se tornava problemática, e sem ouvir ou entender o que se passava ao redor do mundo acaba tomando uma atitude violenta para com todos que a cercam, seus pais estavam sem muitas alternativas e não compreendiam como poderiam educar a filha. Os pais a tratavam como “bicho” e a isolavam do mundo, antigamente era muito comum acontece isso com pessoas com algum tipo de deficiência, devido a falta de conhecimento ou até mesmo por vergonha de mostrar aos outros.

A vivência familiar acaba por se complicar com o nascimento da filha mais nova, Sara, uma vez que já um abismo de diferenças entre ambas as filhas, quando Michele começa a esboçar sentimentos negativos para com a irmã mais nova , o ciúmes começam a ser um dos grandes empecilhos para a convivência, a sua mãe procura alternativa em uma escola especializada no ensino de surdos e cegos, que encaminha o “professor “ Debraj Sahai, para ajudar Michelle a se comunicar com o mundo.

De início o relacionamento dos dois era muito conturbado, Michelle tinha dificuldades de compreender as intenções de Debraj e agia violentamente, contudo ele não desistiu. Mesmo com a relutância da família ao acreditar inicialmente que ela não realmente não teria capacidade de aprender a desenvolver a comunicação após um pré teste mal sucedido, que porém após insistência de Debraj resulta em uma cena muito especial em que a garota reconhece a água, a grama e a própria mãe expressando-se sobre as mesmas. Essa foi uma das cenas mais lindas do filme, que mostra que ela só precisava de alguem que acreditasse nela e foi criando sua linguagem, e uma forma de ser compreendida.

Algo que não pode ser passado despercebido foi o mergulho do instrutor no universo da menina, em certo momento ao perceber que não poderia forçar um método com esta, ele mergulhou no mundo de Michele, ´´na escuridão olhos não são úteis ``, representando a necessidade de reconhecer as necessidades e a visão do mundo de sua aprendiz.

O relacionamento dos dois se desenvolveu entre os anos, Michelle foi instruída, se tornou uma pessoa bem adaptada ao mundo, ainda convivendo com seu instrutor, que ganha o status de alguém da família, após conviver com eles por tanto tempo.

Em um dos diálogos do filme quando Michele já está crescida alguns que conheciam sua história não reconhecem nela a mesma garota da história que ouviam pelo sua desenvoltura, Debraj comenta que apesar de haverem sim, escolas especializadas o ensino de atividades não muito estimulantes acabam por não incentivar o desenvolvimento dos seus alunos, reiterando que é preciso acreditar na capacidade destes. Ter alguém que acredita é muito importante para o desenvolvimento de qualquer pessoa, mas principalmente daquelas que tem algum tipo de dificuldade, o filme é uma grande lição.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.9 Kb)   pdf (57.1 Kb)   docx (8.6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com