TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha do Texto “O Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano”.

Por:   •  29/11/2016  •  Resenha  •  580 Palavras (3 Páginas)  •  609 Visualizações

Página 1 de 3

Resenha do texto “O Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano”.

No texto O Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano as autoras Martha Giudice Narvaz e Silvia H. Koller elaboram um conjunto de ideias centrais sobre a Teoria Ecológica do Desenvolvimento Humano desenvolvida por Urie Bronfenbrenner.

No tópico inicial são apresentadas as influências pessoais do autor da teoria e os estudiosos que também colaboraram para que Bronfenbrenner formulasse seu estudo e concepções acerca das interferências da comunidade na saúde mental dos indivíduos. Além disso, nota-se assim que suas ideias foram articuladas pela pesquisa e política pública.

A teoria ecológica trouxe uma nova visão para psicologia que a precedia, pois dava aos processos psicológicos uma função terminantemente individual. Isso mudou já que se passou a valorizar os processos e as interações e a pessoa como um elemento, que faz parte desses processos psicológicos, que se tornaram propriedades de sistemas. A época da elaboração dessa teoria foi marcada pelo ativismo social e científico, gerando influência em Bronfenbrenner que buscou integrar o racional e o empírico.

É fácil notar que a teoria ecológica tinha grande ênfase nos aspectos do contexto e detrimento nos aspectos da pessoa, pois ela enfatiza que o desenvolvimento é um processo de interação recíproca entre a pessoa, o ser humano biopsicologicamente ativo, com outras pessoas, objetos e símbolos presentes no ambiente. A partir dessa base, Bronfenbrenner criticou essa ênfase e originou um novo modelo que amplia o seus principais componentes, O Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano.

Com alguns conceitos ampliados, as reformulações da teoria atribuíram aos processos uma posição central, onde as diferentes formas de interação entre as pessoas não são mais vistas como apenas função do ambiente, mas como função do processo, que é definido em termos da relação entre o ambiente e as características da pessoa em desenvolvimento. O novo Modelo Bioecológico propõe que o desenvolvimento humano deve ser estudado através da interação de quatro núcleos inter-relacionados: o Processo, a Pessoa, o Contexto e o Tempo.

O Processo é caracterizado fundamentalmente pelos chamados processos proximais, que são definidos por cinco aspectos específicos, e produzem dois tipos de efeitos: efeitos de competência e efeitos de disfunção.

A Pessoa envolve os atributos determinados biopsicologicamente e os construídos na interação com o ambiente. Há três grupos de características da Pessoa que atuam no desenvolvimento e que influenciam os processos proximais, são eles: força, recursos e demandas.

O Contexto compreende a interação de quatro níveis ambientais que estão articulados na forma de estruturas concêntricas inseridas uma na outra, formando o meio ambiente ecológico.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4 Kb)   pdf (58.8 Kb)   docx (9.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com