TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Psicologia humanista

Por:   •  6/3/2017  •  Trabalho acadêmico  •  850 Palavras (4 Páginas)  •  153 Visualizações

Página 1 de 4

HISTÓRIA

Surgindo no pós-guerra, nos estados unidos, no ambiente acadêmico, a psicologia humanista, considerada como terceira força, vem opor-se a visão desumanizadora e determinista do ser humano defendida pelo behavorismo e pela psicanálise, suas das principais correntes da psicologia..

A terceira forma foi auto-denominada pelos próprios humanistas é difícil indicar um fundador dessa corrente psicológica mas seu principal autor com certeza era Abraham Maslow. Embora reconhecido como um talentoso psicólogo experimental era marginalizado pelos seus colegas devido aos seus métodos não convencionais.

O behavorismo era uma força já estabelecida no campo da psicologia e Maslow começou uma campanha contra esse movimento, enviando cartas, fazendo reuniões, criando, junto como seus pares, um jornal conhecido como JHP – Journal os Humanistic Psycology e até uma associação conhecida como AAHP – Association for Humanistic Psycology.

O movimento humanista tem sua origem nos estados unidos não sendo uma importação do existencialismo europeu embora tenha se apropriado de várias ideias de pensadores do existencialismo após ter contato com suas ideias e conceitos. E rejeitado outras ideias, tais como o niilismo de Nietzche e principalmente ideias de Sartre, tais como a existência precede a essência, alegando que existe uma essência humana e esta é de base biológica.

Os principais autores não queriam abrir mão do método experimental mas sua visão de homem dotado de liberdade, pró-ativo e criativo é incompatível com a ciência moderna, impossível de ser estudado segundo os métodos científicos, essa incompatibilidade gerou um problema, deveriam mudar a concepção de homem para se adequar ao método cientifico ou deveriam mudar a ciências para se adequar a essa visão de homem, esse dilema acompanhará os psicólogos humanistas nos próximos 50 anos.

CRITICA AO BEHAVORISMO E A PSICANALISE

Os psicólogos humanistas se opunham a visão e homem e aos métodos utilizados pela psicologia behavorista, se opunham a uma visão de um homem como ser inanimado, um organismo puramente reativo, sem responsabilidade pelo seu próprio comportamento, um homem visto como conjunto de estimulo e resposta.

Entre outras coisas não concordavam com as pesquisas com animais, pesquisar comportamentos de animais e generaliza-los para entender o comportamento do ser humano era um erro como disse Burgenal (1963) o ser humano não é um rato branco maior, ao estudar os ratos não conseguiria estudar o processos distintamente humanos pois os ratos não tem esses processos.Também não compartilhavam da visão reativa do ser humano defendendo que a motivação humana é intencional e auto-motivada. Por fim defendiam que o ser humano é maior que a soma das partes baseado em uma concepção gestaltista, sendo assim o ser humano não seria a soma de todos seus comportamentos.

Os humanistas também atacaram a psicanálise considerando-a determinística, reducionista e dogmática, acusavam-na, segundo Marslow, de estudar somente pessoas perturbadas, neuróticas e psicóticas, de não estudarem o ser humano saudável.

Imaginemos a seguinte situação, vamos estudar somente os pássaros multilados, doentes, e enfermos, e a partir dessas observações estabeleceremos o que é um pássaro, como ele age, como ele

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.6 Kb)   pdf (124 Kb)   docx (12.6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com