TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha sobre o filme "Freud alem da Alma"

Por:   •  19/4/2015  •  Resenha  •  999 Palavras (4 Páginas)  •  805 Visualizações

Página 1 de 4

Trabalho sobre o Filme: Freud Além da Alma

Breuer veio até Freud falar de um jovem que após a morte do pai apresentou vários sintomas e que Breuer tratava através da hipnose.

Ela tinha insônia, então Breuer começou a hipnotiza-la para que ela pudesse dormir, só que durante o sono ela começou a falar frases sem sentido mas ele percebeu depois que elas poderiam ter sentido com o motivo pelo qual ela não conseguia dormir conscientemente. Ela estava aterrorizada por um sonho em que via o corpo de seu pai sendo devorado pelos gatos de Nápoles, local de sua morte.

Ela não queria beber agua porque dizia que a agua era suja. Enquanto hipnotizada, Ela falou que via uma língua negra, um animal, bebendo agua onde ela bebia, ela percebeu que era seu próprio cachorro, e que a enfermeira deixava ele beber em sua xicara dourada e isso lhe causa nojo de qualquer agua. Freud ficou impressionado com aquilo.

Breuer explica a Freud que um trauma não divide a mente como Charcot pensava mas na verdade ele faz com que a lembrança do incidente seja retirada do consciente.

Breuer trata o sintoma como uma rota de fuga para uma emoção que não encontra uma saída natural pelo consciente Quando você está triste, chora. Quando está com raiva, briga. A emoção é descarregada com uma ação física. Se a emoção, por outro lado, fica presa, ela encontra outro caminho alternativo para sair. A esse modo alternativo, damos o nome de sintoma.  

Breuer sempre foi contra a teoria da sexualidade de Freud. Dizia que referências sexuais podem ser encontradas em qualquer lugar, desde que você procure bem por elas.

Já o sintoma de cegueira que Cecily apresentava tinha sua raiz no fato de que quando seu pai morreu médicos bateram em sua porta e a levaram até o hospital para que identificasse o corpo. Ela relatou que as enfermeiras usavam roupas estranhas. Por meio de questionamentos à paciente, Freud descobriu que na verdade o que ela pensava serem médicos eram policiais, que o que ela pensou ser hospital era na verdade um bordel que se seu pai morreu no quarto enquanto transava com uma das prostitutas. Após essa revelação, Cecily voltou a enxergar.

A mulher de Breuer achava que ele estava tendo um caso com Cecily e por conta disso ele deixou de ser seu médico e a transferiu para Freud. Cecily dizia estar apaixonada por Breuer e assim que Freud assumiu o caso, ela alegou estar apaixonada por Freud

Após a revelação de Freud que Cecily sentia amor pelo pai e transferia esse amor proibido a seus analistas, a paixão dela por Freud cessou. Freud percebeu que por meio da associação livre era possível a chegar a raiz de todos os sintomas, e que nenhum sintoma era aleatório, todos tinham por traz de sua existência uma ideia recalcada que para o paciente era inconcebível, então sua mente a trancava no inconsciente para que ela não lhe causasse mal. Porém, essa angústia retornava ao paciente por meio dos sintomas. Assim sendo, quando se trazia ao consciente a ideia inaceitável, o sintoma não tinha mais de onde se alimentar, não tinha mais como se manter, e desaparecia.

Freud ao assumiu o caso deixou de lado a hipnose e começou a pedir que Cecily lhe falasse o que viesse a cabeça sem se focar em nada especifico e sem censuras. Durante o desenrolar do caso, Freud descobriu que o pai de Cecily era muito carinhoso com ela, muito diferente da mãe que em uma ocasião até desejou que ela morresse em seu ventre. Seu pai a levava para dormir em sua cama e sua mãe a levava de volta para o quarto. Ela sempre se colocava entre pai e filha, ficando obvio que essa mãe operava neste caso como a força da lei. Daí Freud deduziu o desejo recalcado de Cecily de matar a mãe e casar-se com o Pai. Seu pai havia lhe dado uma boneca no dia seguinte me que ela dormira em sua cama, e essa boneca, simbolicamente representava o filho dela com seu pai. Somado isso a sua própria experiência de vida, na qual conseguira evocar em sua memória tal fato recalcado: um dia havia visto sua não nua até a cintura e dormiria em sua cama com ela e seu pai se pôs em seu caminho, exigindo a presença da mãe no quarto vizinho, Freud elaborou a ideia de que a sexualidade ocorre mesmo na infância e apresentou seu projeto no congresso de médicos em Viena.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.6 Kb)   pdf (60.4 Kb)   docx (13 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com