TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

DESAFIO PROFISSIONAL FUNDAMENTOS HISTÓRICOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II

Por:   •  24/4/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.380 Palavras (6 Páginas)  •  158 Visualizações

Página 1 de 6

UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP[pic 1]

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PÓLO SOROCABA

             SERVIÇO SOCIAL

DESAFIO PROFISSIONAL

FUNDAMENTOS HISTÓRICOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II

PSICOLOGIA E SERVIÇO SOCIAL I

3º Semestre

Sorocaba/SP

Março/2015

UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP[pic 2]

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PÓLO SOROCABA

              SERVIÇO SOCIAL

DESAFIO PROFISSIONAL

3º Semestre

Desafio Profissional, norteado pelas disciplinas: Fundamentos Históricos Teóricos – Metodológicos do Serviço Social II e Psicologia e Serviço Social I - 1º Bimestre/2015 da Faculdade Anhanguera-UNIDERPN, polo Sorocaba/SP, supervisionado pela Orientadora Priscila Carla Pitanga.

Sorocaba/SP

Março/2015

Serviço Social e Psicologia

O ano de 1964 foi marcado por um dos momentos mais tristes da história do país, o Regime Militar, de perseguição políticas, de repressão, tortura de morte, daqueles que se rebelavam contra o governo, tentando se organizar com o intuito de reivindicar melhores condições de vida para a população brasileira. E se estendeu até 1985, marcando uma geração de pessoas que aprenderiam e vivenciariam processos de politização e mobilização social. Com organizações de movimentos sociais marcados pela característica da luta por direitos, pela reivindicação da redemocratização do país e pela participação na construção de políticas públicas atentas as demandas da população menos favorecida.

A psicologia emergiu associada às classes burguesas da sociedade brasileira que busca contribuir com os estudos sobre as intervenções de caráter higienista, focada na população pobre.Com o Regime Militar a nova profissão não buscava apenas legitimidade social mas mostrar para classe dominante atuantes no Brasil que a psicologia não era uma ameaça á ordem social. Defenderia novas formas de desenvolvimento econômico, em que haveria uma valorização tanto na profissão de nível superior quanto de profissionais liberais. Entretanto, na década de 70, enquanto uma parcela de psicólogos se acomodavam nesses espaços de conforto de atendimento as elites em seus consultórios particulares, outra parcela de profissionais, juntamente com outros intelectuais, começa a se incomodar e discutir sobre a situação de opressão e violência que vive o país naquele período ditatorial.

Podemos observar que a mudança do foco de atuação dos profissionais, com o Regime Militar saiu da visão individualizada/privada para a construção de posicionamento atentos ao coletivo/social. Processo de transformação para o profissional que foram de suma importância para ascensão e conhecimento da profissão no país. Com essa nova visão em relação ao sujeito, a psicologia iria atuar diretamente em questões relacionadas aos Direitos Humanos com objetivos de assegurar também a integridade psíquica e emocional daqueles sujeitos.

No período da ditadura militar se dá o início, ou a perspectiva de crítica ao serviço social tradicional. Passamos a ter duas vertentes sobre o serviço social que podemos chamar de conservadora e mudancista. A primeira vai dando lugar para a segunda no campo da doutrina social da igreja e passa-se ao surgimento das correntes psicológicas e sociológicas. A conscientização da exploração, opressão e dominação e a insatisfação dos profissionais leva então a perspectiva de uma mudança social. 

O regime político concentra suas forças na doutrina de segurança nacional e desenvolvimento, no antimarxismo e no pensamento católico conservador, vetando assim os interesses dos assistentes sociais que buscavam o interesse dos setores populares. 
Com tudo isso não resta outra saída a não ser a de assumir uma prática por parte dos assistentes sociais, modernizadora, e isto marca o momento inicial do movimento de reconceituação do serviço social no Brasil, que passa a buscar meios de desvincular-se do conservadorismo e alcançar um novo perfil profissional. Surgem então alguns documentos que definem a função, os princípios e outras importantes e significativas definições para o serviço social e são estes os documentos: Araxá, Teresópolis, Sumaré e Alto de Boa vista que são de suma importância.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.3 Kb)   pdf (114.7 Kb)   docx (38.6 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com