TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha sobre Construtivismo - Psicologia da Aprendizagem

Por:   •  2/11/2015  •  Seminário  •  560 Palavras (3 Páginas)  •  271 Visualizações

Página 1 de 3

              Construtivismo – Piaget e Vygotsky

  O construtivismo é uma das correntes teóricas que explica como a inteligência humana se desenvolveu partindo do princípio de que o desenvolvimento da inteligência é determinado pelas ações mútuas entre o indivíduo e o meio. Baseia-se na idéia de que o homem não nasce inteligente, mas também não é passivo sob a influência do meio, isto é, ele responde aos estímulos externos; agindo sobre eles para construir e organizar o seu próprio conhecimento, de forma cada vez mais elaborada.

  Na escola construtivista, o professor não chega com a resposta pronta, o aluno é estimulado a desenvolvê-la. Busca-se um aluno crítico, que respeita os valores da instituição.

  De acordo com a Epistemologia Genética, o indivíduo passa por várias etapas de desenvolvimento cognitivo ao longo de sua vida; o desenvolvimento se dá através do equilíbrio entre a assimilação e a acomodação, resultando em adaptação. Segundo esta afirmação, o ser humano assimila os dados que obtém do exterior mas uma vez que já tem uma estrutura mental que não está “vazia”, precisa adaptar esses dados à estrutura mental já existente. O processo de modificação de si próprio é chamado de acomodação.

  Ainda com relação a epistemologia Genética, o esquema representa as estruturas mentais ou cognitivas, pelas quais os indivíduos intelectualmente se adaptam e organizam o meio; a assimilação é o processo cognitivo pelo qual uma pessoa integra um novo dado às estruturas cognitivas prévias; a acomodação é a modificação dos esquemas de assimilação sob a influência do meio aos quais se aplicam; e o equilíbrio é o ponto de equilíbrio entre a assimilação e a acomodação.

  Piaget, através da observação de seus filhos e principalmente de outras crianças, impulsionou a Teoria Cognitiva, onde propôs a existência de quatro estágios de desenvolvimento cognitivo: sensório-moto (noções de objeto, casualidade e tempo); pré-operatório 9capacidade de substituir um objeto ou acontecimento por uma representação); operatório concreto (desenvolve conceito de número, relações e processos) e operatório formal ( a criança é capaz de pensar logicamente, formular hipóteses e buscar soluções, sem depender mais só da observação da realidade. Ele também  afirmou que a criança raciocina segundo sua estrutura lógica e evolui conforme sua faixa etária definida, mas não descarta interação com o meio e, enfatizou a interação com os objetos do mundo físico (sentido a realidade).

  Vygotsky, que enfatizou a interação social,  quando estudou as formas tradicionais de avaliação do desenvolvimento psíquico, percebeu que para avaliar esse desenvolvimento, utilizava-se apenas o que a criança era capaz de fazer de forma independente, sem a ajuda de outros. Ele então, chamou este nível de desenvolvimento de Zona de Desenvolvimento Real.

  Ele diz que a aprendizagem  em antes do desenvolvimento, e com base nesta afirmação ele define a Zona de Desenvolvimento Proximal , que é a capacidade de alcançar resultados com a ajuda de outros; assim o professor será capaz de visualizar o que a crianças será capaz de fazer amanhã. E a linguagem é usada como mediação entre o sujeito e o ambiente social. O sistema simbólico mais importante para a aprendizagem é a linguagem.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.6 Kb)   pdf (64.4 Kb)   docx (11.2 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com