TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A promoção da convivência escolar democrática nas classes do ensino fundamental

Por:   •  9/6/2015  •  Projeto de pesquisa  •  1.297 Palavras (6 Páginas)  •  157 Visualizações

Página 1 de 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS

PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO

Elaine Cristina de Paula Xavier

Professora de Educação Básica

Pedagoga e Psicopedagoga

A promoção da convivência escolar democrática nas classes do ensino fundamental

Projeto de Pesquisa apresentado ao programa de Pós-Graduação Profissional em Educação (PPGPE) da Universidade Federal de São Carlos, Centro de Educação e Ciências Humanas, como requisito para realização do Processo Seletivo para admissão no curso de mestrado Profissional em Educação.

SÃO CARLOS

2013

JUSTIFICATIVA

Com o advento da tecnologia, do desenvolvimento do mundo do trabalho, das novas configurações de família, das diferentes relações e conflitos interpessoais surgidos na sociedade moderna, a educação se faz premente para a formação cidadã. Considerar o ambiente escolar como propício à prática e ao desenvolvimento de valores e atitudes socialmente entendidos como positivos, atribui-se à escola o papel de desenvolver atividades que proporcionem aprendizagens significativas, visto que o desrespeito, também na escola, caminha na contramão da cidadania. Formar cidadãos críticos e participativos implica trabalhar conceitos cotidianos de convivência e respeito mútuo.

Distúrbios disciplinares, violência e o autoritarismo nas relações interpessoais são alguns dos maiores problemas pedagógicos e sociais da atualidade e vêm comprometendo a busca por uma educação de qualidade. São fenômenos complexos, cujo enfrentamento requer disposição e preparo para buscar caminhos não autoritários.

Enfrentar esses fenômenos exige dos profissionais da educação uma nova postura, democrática e dialógica, que entenda os alunos e as alunas não mais como sujeitos passivos ou adversários, mas sim como possíveis parceiros de uma caminhada política e humana que almeja a construção de uma sociedade mais justa, solidária e feliz.

Sendo assim, como perspectiva para interferir nestes problemas, o presente trabalho justifica-se pela necessidade de promover um bom convívio entre os alunos no ambiente escolar, favorecendo o desenvolvimento da aprendizagem, a sociabilidade e a formação social.

INTRODUÇÃO

Atualmente é visível a manifestação da violência na sociedade em geral e nas escolas, em particular. Desta forma, entende-se que essa questão é relevante na medida em que se constitui um obstáculo à prática docente.  

São diversas as manifestações de violência, caracterizadas por agressões verbais, físicas, pichações, bullying e furtos. No ambiente escolar, a violência ocorre de diferentes formas e atinge diferentes alvos. Loureiro e Queiroz (2005) abordam a questão a partir da ideia de incivilidades, caracterizada pela falta de respeito ao próximo, consequentes agressões verbais, ameaças e xingamentos.  Essa violência pode ser gerada por fatores externos ou internos ao ambiente escolar, como problemas de convivência entre os diversos atores da comunidade escolar, famílias desestruturadas, drogas e conflitos sociais.

A escola, tendo como um de seus objetivos socializar e re-socializar os indivíduos para viverem e reproduzirem boas relações, minimizando e solucionando os problemas relacionados à violência, pode promover a conscientização da comunidade escolar sobre as formas de violência e suas consequências na vida do indivíduo. Como possibilidade de melhorar o quadro de violência escolar, constatou-se a necessidade de trabalhar com a comunidade, a família, e a escola de forma sincronizada, interagindo forças, oferecendo aos alunos oportunidades de desenvolverem suas potencialidades de maneira tranquila e saudável, para o bem de todos.

Segundo Marchesi (2006) a tarefa que se espera hoje de um professor é muito mais ampla que transmitir conhecimentos, exigindo-se do professor as habilidades de dialogar com seus alunos, capacidade de estimular o interesse pela aprendizagem, incorporação das tecnologias da informação, a orientação pessoal, o desenvolvimento afetivo e moral, a atenção à diversidade e o trabalho em equipe.

Desenvolver um ambiente favorável à construção da personalidade, incluindo regras saudáveis de convivência, o respeito às diferenças e práticas da tolerância são fundamentais para se promover a educação em valores. É necessário lembrar que a educação abrange processos formativos que desenvolvem valores, em diferentes momentos de convivência social ao longo da escolaridade.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.4 Kb)   pdf (106.6 Kb)   docx (15.3 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com