TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Desenvolvimento e aprendizagem da criança

Por:   •  11/3/2017  •  Projeto de pesquisa  •  866 Palavras (4 Páginas)  •  65 Visualizações

Página 1 de 4

Desenvolvimento e aprendizagem da criança

O desenvolvimento é o processo através do qual o indivíduo constrói ativamente, nas relações que estabelece com o ambiente físico e social, suas características. Ao contrário de outras espécies, as características humanas não são biologicamente herdadas, mas historicamente formadas. O ser humano se desenvolve e aprende através do meio em que vive (interacionismo).

A aprendizagem é a mudança de comportamento decorrente do entendimento (apropriação) ativo da criança, do conteúdo da experiência humana, daquilo que o seu grupo social conhece. O exercício de aprender produz, por si mesmo e simultaneamente, a motivação: fator fundamental da aprendizagem. Sem motivação (predisposição do indivíduo para certo comportamento esperado num determinado momento) não há aprendizagem. As características e a implantação das capacidades intelectuais (inteligência) obtêm seu progresso no contexto social.

A inteligência é a possibilidade que o indivíduo adquire num determinado contexto social, de solucionar dificuldades ou problemas comuns. As competências só se desenvolverão se o ambiente social e cultural oferecer oportunidades adequadas para isso.

Segundo Wallon, desde o princípio existem relações extremamente estreitas, extremamente importantes entre o desenvolvimento biológico da criança e o seu desenvolvimento psíquico. Não existe preponderância do desenvolvimento psíquico sobre o desenvolvimento biológico, mas ação recíproca. A criança normal tem necessidade, a partir duma certa idade – idade em que ela se torne capaz de relações de ordem afetiva com o ambiente – de ser objeto de manifestações afetivas para que o seu desenvolvimento biológico seja perfeitamente normal.

Na visão interacionista, o desenvolvimento do ser humano se dá através de fatores orgânicos e de fatores ambientais. Essa visão também se aplica na relação do homem com a sociedade, o homem é o resultado das forças sociais e históricas específicas e, ao mesmo tempo, ele é capaz de ação, que o faz transformar o meio.

Na visão interacionista o indivíduo nasce com um potencial, e sua interação com o meio é que possibilita que a aprendizagem se realize.

O sujeito vai construindo seus conhecimentos na interação com o meio. Nessa interação, os fatos se relacionam continuamente, ou seja, fatores internos e fatores externos exercem ação recíproca, acarretando mudanças sobre o indivíduo.

É na interação do sujeito com o mundo físico e social que as características peculiares da aprendizagem e do conhecimento vão sendo adquiridas.

Um dos representantes da corrente interacionista é o teórico suíço Jean Piaget. Para ele, a criança age sobre o meio, e possui um modo de funcionamento cognitivo próprio que leva a se adaptar a esse meio e a organizar suas experiências. Pelo contato com pessoas e objetos, ela constrói seu conhecimento de mundo.

O que é “construído” é conhecimento e inteligência. Para Piaget, estes termos têm uma expressão, algo variado do comum. Piaget utiliza ambas as palavras para mencionar a mesma tese: a inteligência adaptativa do sujeito ou o conhecimento que o ocupa a adaptar-se a um grande número de acontecimentos.

Esse conhecimento é “conhecimento” na definição abrangente, e isto, para Piaget é a mesma coisa que “inteligência”. É divergente do conhecimento em uma definição restrita, na qual a palavra menciona-se a uma mera informação, isto é, “conhecimento” na

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.8 Kb)   pdf (42.7 Kb)   docx (12.6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com