TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Pinoquio as avessas abordagem humanista, tradicional e comportamental

Por:   •  7/11/2016  •  Trabalho acadêmico  •  1.785 Palavras (8 Páginas)  •  1.127 Visualizações

Página 1 de 8

UNIVERSIDADE PAULISTA

DENIS SOARES DOS SANTOS

GABRIELA SILVA SOUZA

PINOQUIO AS AVESSAS EM UMA ABORDAGEM TRADICIONAL, HUMANISTA E COMPORTAMENTAL

São Paulo

2016

DENIS SOARES DOS SANTOS

GABRIELA SILVA SOUZA

PINOQUIO AS AVESSAS EM UMA ABORDAGEM TRADICIONAL, HUMANISTA E COMPORTAMENTAL

Trabalho acadêmico apresentado como requisito parcial para a obtenção de aprovação na disciplina de Psicologia do desenvolvimento e teoria da aprendizagem no curso de psicologia da Universidade Paulista.  

Orientadora: Ana Karina

SÃO PAULO

2016 

SUMÁRIO

1- INTRODUÇÃO        

2- PINÓQUIO ÀS AVESSAS: RESENHA CRITICA        

3- ABORDAGENS EDUCACIONAIS        

3.1 ABORDAGEM TRADICIONAL        

3.2 ABORDAGEM HUMANISTA        

3.3 ABORDAGEM COMPORTAMENTAL        

4- CONCLUSÃO        

5- REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS        


1- INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como objetivo apresentar e fazer uma análise das diversas abordagens educacionais, hoje inseridas na educação da sociedade, correlacionando com o livro Pinóquio às avessas, para assim compreenderemos como é o ensino hoje.

Nesse texto será relacionado e explicado cada uma delas, enfatizando sua importância, e mostrando que independente da forma de ensino e imprescindível que o educador leve em consideração as opiniões do aluno e seus interesses.

2- PINÓQUIO ÀS AVESSAS: RESENHA CRITICA

 O livro nos conta a história, desde a infância à vida adulta, de Felipe, personagem principal, que de início era um garoto sonhador, esperto, muito curioso, e apaixonado por pássaros. Seu sonho era tornar-se um cuidador de pássaros. Felipe conhece a história do Pinóquio através do seu pai que diz que crianças que não frequentam a escola transformam-se em burros, seu pai também explica o que são notas e boletins, e enfatiza que é necessário tirar boas notas para que passe no vestibular e entre em uma universidade.

 No diálogo entre Felipe e seu pai, Rubem nos desperta a atenção para o fato dos pais falarem aos seus filhos que na escola terão respostas para todas as suas dúvidas do mundo. Com isso o garoto cria a ideia de que na escola irá achar respostas para todas as suas curiosidades e o que mais desejar saber.

Ao chegar a idade de frequentar a escola, Felipe vai cheio de esperanças, sonhos e duvidas e acaba se decepcionando dia após dia. Ele descobre que a escola é um ambiente programado, e que há horas para se pensar e há no que se pensar em cada hora, toda vez que o sinal batia uma nova professora entrava e uma nova matéria era explicada, porém nenhuma sabia o nome do passado azul que viu voando pela janela. Seu pai tinha errado, as professoras não tinham respostas para tudo e não gostavam de perguntas. A matéria era pré-definida por pessoas mais inteligentes e que em nenhuma ele aprenderia sobre o que ele mais ama, pássaros. E o mais surpreendente, o único motivo de aprender o que aprendia era passar no vestibular, nada tinha um proposito real ou era aprendido por sua utilidade.

Pelo seu espirito livre, suas perguntas e sua imaginação fértil, foi mandado para avaliação e foi diagnosticado com distúrbio de atenção. Seu pai, com tom de preocupação, o repreende e diz que não será ninguém se não prestar atenção. A partir daí, Felipe abandona suas ilusões e aceita a escola do jeito que ela é, se torna o melhor aluno, se forma, entra na universidade, e se torna um especialista de frangos, pois passarinhos não voam no mercado de trabalho e não “dão dinheiro”.

Na noite de sua formatura sonhou com um frigorifico cheio de crianças, centenas e únicas, que passavam por um túnel e saiam iguais e padronizadas enquanto um corvo cantava sobre elas entrarem diferentes e saírem todas iguais e profissionais.

Felipe se tornou um profissional respeitado, fez doutorado, ficou rico e mesmo assim ainda tinha um vazio dentro de si, e por isso procurou um psicanalista, que analisou seus sonhos com um corvo que dizia para ele se lembrar do nome do pássaro azul. Passaram-se anos, Felipe envelheceu, e em uma certa noite lembrou o nome do passado, o que o fez voltar a ser o garoto que um dia fora e a felicidade voltou a tomá-lo.

O autor do livro faz diversas críticas à diversos aspectos. Ele critica a mercantilização da educação, o que retira o valor individual de cada pessoa e os transformam e máquinas que serão exploradas no futuro e também critica a medicalização e patologização da educação, a transformação da escola em uma clínica, um problema grave que atinge grande parte das instituições educacionais, tanto públicas quanto privadas, e com uma história infantil e simples expõem todos esses problemas.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.7 Kb)   pdf (131.9 Kb)   docx (12.1 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com