TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Psicologia Escolar: O estudo da atuação do psicólogo na prática com a temática síndromes e transtornos

Por:   •  31/3/2016  •  Trabalho acadêmico  •  1.711 Palavras (7 Páginas)  •  233 Visualizações

Página 1 de 7

INTRODUÇÃO

Psicologia Escolar: o estudo da atuação do psicólogo na prática com a temática síndromes e transtornos

           Este trabalho aborda o estudo feito a cerca da atuação do psicólogo frente às instituições educacionais, com a temática síndromes e transtorno, vivenciado na disciplina de avaliações psicológicas: saúde e direitos humanos, do curso de Psicologia da Faculdade Nordeste (Fanor).

          Sabe-se que a atuação do psicólogo escolar é bastante discutida devido à grande problematização na definição do que seja psicólogo escolar e/ou psicólogo educacional. É apontado como psicólogo escolar aquele cuja atuação se configura na prática e psicólogo educacional aquele em que a atuação é direcionada para as áreas de ensino e pesquisa.  

Entendemos por psicólogo escolar, aquele profissional atuante no âmbito ensino-aprendizagem como um todo, realizando pesquisas, diagnósticos e intervenções possíveis. Sendo assim, para este estudo, realizamos a observação da prática desse profissional através de visita e, com as explicações da psicóloga sobre a sua atuação na instituição.

No seguimento infantil a psicóloga relatou alguns tipos de dificuldades e limitações que aparecem, como “a gagueira, há uma possível hipótese de mutismo seletivo, que é um tipo de comportamento onde a criança fala em todo o lugar, porém em alguns lugares ela não fala então na escola ele já estuda há dois anos e nesse período ele nunca falou, apenas esboçou algumas palavras com uma pessoa, também tem muitos distúrbios da fala, mais relacionados com questões emocionais, tem indisciplina, mas essa questão da indisciplina vai aparecer em toda a escola, mas na questão do infantil são casos isolados” “Tem alguns casos de TDAH, tem hipóteses de autismo com duas crianças do infantil 2. “Há também uma criança que tem problema com a obesidade. Então é basicamente isso que se pode encontrar no infantil.

Nesse período também é possível identificar alguns casos existentes “O problema da fala que é muito presente, sendo uma fala infantilizada, tdah, dislexia, tricotilomania, automutilação, autoflagelo, déficit de aprendizagem relacionada geralmente a pouco repertório que a criança não conseguiu nas séries anteriores, síndrome de Down e autismo. Uma das coisas que a psicóloga esta fazendo para identificar esse déficit de aprendizagem é através de um mapeamento e conversa com os alunos para tentar identificar qual é a dificuldade que os alunos possuem que fazem com que o seu rendimento não obtenha exato. “Já para os alunos que possuem um verdadeiro diagnóstico como os autistas, os com síndrome de down, Tdah e disléxicos a gente faz uma prova normal como todo mundo e aplica também uma prova complementar, a partir dessa prova oral é possível identificar se o aluno não sabe por que não estudou ou porque realmente possuem alguma limitação.

Por se tratar de um trabalho bastante rico, a conversa nos trouxe uma gama de informações que engrandeceram consideravelmente o nosso trabalho. O local visitado é constituído por uma equipe de psicólogas, onde suas atribuições são divididas pelos segmentos (infantil e fundamental, ensino médio). O trabalho das psicólogas, de um modo geral, é fazer o acompanhamento psicológico e educacional dos alunos, tanto quando esses as procuram espontaneamente quanto através de uma demanda mais formalizada pelos professores ou pelos pais.

Além do acompanhamento ao aluno, é feito também o acompanhamento junto aos pais, para que participem ativamente do processo de desenvolvimento dos filhos. Vale a pena ressaltar que esse acompanhamento psicológico não se dá nos mesmos moldes da clínica, pois trata-se de um trabalho institucional, sendo feito de uma maneira mais pontual, não existintindo sessões semanais. São realizados encaminhamentos, nos casos de identificação de problemas relacionados a algum diagnóstico encontrado, pois sabe-se que algumas /demandas não podem ser resolvidas dentro da escola.

Ademais, é feito um trabalho junto aos professores proporcionando um espaço de troca de informações, experiências e discussão de alguns casos, pois acredita-se que existam dúvidas em como manejar esses casos – problemas disciplinares, psicológicos, de aprendizagem - em sala de aula. Além disso, a instituição orienta projetos, com o intuito de desenvolver outras habilidades e competências para além das acadêmicas, voltados para o engajamento social, a generosidade, a solidariedade e o trabalho em grupo. Além, é claro, dos projetos de preparação do aluno para o vestibular, sendo esses a orientação vocacional e alguns espaços que proporcionam momentos de relaxamento, descontração e motivação.

OBJETIVO 

O objetivo do trabalho é fazer com que o aluno entre em contato e conheça como é a área de trabalho do psicólogo e sua atuação dentro do espaço institucional, podemos considerar que um dos objetivos do psicólogo ao atuar na intervenção é de “colocar-se no meio", de fazer a mediação entre a criança e seus objetos de conhecimentos. Compreende-se que as causas do não aprender podem ser diversas. Em vista dessa necessidade se reconhece que não é tarefa fácil para os educadores compreenderem essa pluricausalidade em especial nos casos de crianças portadores de alguma síndrome ou transtorno. Por meio do relato da psicóloga foi possível compreender a diversidade de transtornos, síndromes e dificuldades de aprendizagem encontrada dentro da sala de aula.

DESCRIÇÃO DA INSTITUIÇÃO

A intervenção foi realizada no Colégio Darwin por se tratar de uma instituição educacional que atende uma diversidade de alunos portadores de algum tipo transtorno ou síndrome.  Os dados coletados sobre a instituição e o funcionamento da mesma foram através de sites, visitas a instituição e entrevista com a profissional de psicologia.

É marca desta escola, o incentivo a relações pessoais, a construção do conhecimento e a prática de valores morais positivos na formação de cidadão. Temos como foco de trabalho voltado para três pilares que é base de sustentação pedagógica desta escola. MOTIVAÇÃO, PAZ PELA PAZ e LEITURA. Acreditamos na transformação pela motivação, no conhecimento que se dá através da leitura prazerosa e que podemos formar uma sociedade em que os valores da não-violência estejam presentes de forma concreta.

Para o ano de 2008 o Colégio Darwin firma parceria com a Rede Pitágoras de ensino, fazendo assim, parte de uma comunidade com quase 700 escolas no Brasil e no exterior. Essa parceria possibilita uma troca de experiências enriquecedora entre as instituições, além de uma importante ferramenta de formação e treinamento para alunos, pais e equipe pedagógica.

REFERÊNCIAL TEÓRICO

A abordagem sociointeracionista de Vygotsky, que prestou enorme contribuição às concepções de intervenção escolar, pela ênfase no poder das mediações entre sujeito e o objeto de conhecimento, mecanismo essencial para o descobrimento do mundo e construção de si mesmo. Já Jean Piaget postula que, o indivíduo em desenvolvimento atua e muda o ambiente e este em constante transformação atua mudando o indivíduo.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.6 Kb)   pdf (112.5 Kb)   docx (13.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com