TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Importância dos Recursos Humanos para a Qualidade

Por:   •  20/6/2022  •  Trabalho acadêmico  •  1.669 Palavras (7 Páginas)  •  19 Visualizações

Página 1 de 7

[pic 1]

Marcus Vinicius Pereira Piedade

Denise de Fátima Costa Peroza

RESUMO

Os Recursos Humanos de uma organização é uma das partes mais imprescindíveis dela. A essa parte, estão atreladas funções e tarefas que implicam diretamente na sua permanência. O presente trabalho tem como objetivo evidenciar essa importância dos recursos humanos juntamente com duas vertentes que são a Gestão de Pessoas e a Comunicação Interna e com isso, mostrar o real impacto na qualidade geral da empresa. Em sua composição trata das principais tarefas, objetivos e benefícios desse setor. Com a pesquisa bibliográfica e virtual, nota-se essa força interna e a importância do capital humano que a organização precisa e deve possuir para garantir sempre o seu sucesso.

  1. INTRODUÇÃO

O capital humano de qualquer organização está diretamente ligado ao sucesso das estratégias empresariais. As pessoas são o ponto chave para o funcionamento da empresa. Este funcionamento tem objetivo de gerar lucro e crescimento dos negócios.

Esta é a função principal da gestão de pessoas, enquanto órgão da estrutura organizacional, dotar a organização como um todo de competência, para que as pessoas sejam tratadas como pessoas e que consigam contribuir com o crescimento e desenvolvimento da organização e das pessoas que nela trabalham. (KIELWAGEN; SOUZA, 2013)

Mas porque os recursos humanos são uma peça tão importante de um planejamento? Para responder a tal questão, faz se necessário uma pesquisa exploratória sobre a gestão de pessoas.

O RH da empresa mostra-se como uma arma imprescindível pois trata de duas vertentes: recrutamento de potenciais talentos para aumento das forças internas da organização e implantação de políticas de gestão de pessoas. Assim, seu foco será no objetivo de manter os membros motivados e realizar constantes avaliações de produção e desempenho.

O desafio da gestão de pessoas é proporcionar, para a organização, pessoas com características superiores e experientes, bem treinadas, motivadas e leais, contribuindo com uma cultura de alto desempenho. Quando falamos pessoas, devemos incluir todas as que trabalham na organização, desde o presidente até o mais humilde dos funcionários. É imprescindível transformar os investimentos da gestão de pessoas em resultados efetivos para a organização e para as pessoas que trabalham na organização. (KIELWAGEN; SOUZA, 2013, p. 7-8).

Outro ponto essencial dessa relação está entre a comunicação interna e os recursos humanos. Trata-se de uma estratégia feita pela própria organização para criar um ambiente interativo com os próprios funcionários. Com essa estratégia, torna-se mais ampla a propagação de diretrizes organizacionais com intuito de garantir o cumprimento de normas e procedimentos.

“A Gestão de Pessoas é, portanto, um sistema composto de diversos processos e de muitos trabalhos interdependentes. Estes não ocorrem de forma isolada. Virtualmente, cada um, afeta outro trabalho.” (KIELWAGEN; SOUZA, 2013, p. 14)

  1. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Existe uma relação intrínseca que une os Recursos Humanos à Gestão de Pessoas. Essa relação se dá por meio de tarefas desempenhadas que tem como objetivo criar uma equipe forte e o sucesso da organização. Mesmo trabalhando lado a lado, atualmente ambas as áreas têm funções diferenciadas.

Os Recursos humanos têm como responsabilidade o desenvolvimento das pessoas de forma individual e organizada a fim de melhorar o desempenho. Muitas tarefas são atribuídas a esse setor.

Para Kielwagen e Souza, 2013, p.33 “Os planos de recursos humanos (que também são chamados de planos de emprego) servem como um guia para outras atividades da gestão de pessoas, tais como obter novos empregados ou implantar um plano de expansão ou aumento de produção.”

Freitas (1991), afirma que cabe ao Departamento de Recursos Humanos, guardar a cultura da organização que pode ser feita de forma estratégica através da disseminação, implementação de mudanças nessa cultura, manter e promover.

Pode-se se citar entre elas, as elaborações de plano de carreira, cargos e salários, ferramentas de treinamento e avaliações de desempenho, feedbacks e outras funções. A nova concepção dos recursos humanos não se retem apenas à gestão de processos mais burocráticos do departamento pessoal a afins. Na contemporaneidade, as tarefas são mais amplas de forma mais analítica e estratégica, objetivando alcance de metas e coleta de dados para tomar decisões.

A Gestão de Pessoas trata do motivacional dos colaboradores e do engajamento. Trata-se de analisar a cultura organizacional e realização as devidas manutenções se necessário, garantindo um ambiente melhor.

Kielwagen e Souza, 2013, p.3, definem gestão de pessoas como:

[...] uma área ou departamento de uma organização, que se ocupa com um conjunto de atividades relacionadas às pessoas que direta ou indiretamente compõem esta organização (funcionários, familiares, comunidade etc.). Não há organização sem pessoas. As pessoas é que formam a organização. O desempenho organizacional é diretamente afetado pelo desempenho das pessoas e o desempenho delas é diretamente afetado pela forma como a organização se relaciona com elas. O desempenho das pessoas oscila entre um bom desempenho e um desempenho ruim, à medida que a organização demonstrar competência para prover, aplicar, manter, desenvolver e monitorar pessoas. [...]

Tem como algumas de suas responsabilidades feedbacks constantes e melhorias na comunicação interna. Realiza pesquisa no clima organizacional a fim de obter dados dos colaboradores sobre o ponto de vista de cada um em relação à organização. Além disso, acompanhar e reduzir índices de turnover e ajudar na percepção de novos talentos internos.

Esse setor também tem como função, uma primordial tarefa: através de um conjunto de técnicas, disseminar uma imagem positiva da organização como um bom local de trabalho, aumento a obtenção e retenção de pessoas. Com isso, facilita o processo de recrutamento e seleção e garante os melhores colaboradores.

Nota-se com isso que mesmo sendo setores com responsabilidades distintas, ambos se complementam. Assim a organização tem um poder grande de aquisição de pessoas. Pessoas que mesmo de ambientes diferentes, acabam por buscar um novo ambiente com novas concepções, valorização das pessoas, possibilidades de crescimento, remunerações compatíveis com o mercado, entre outras exigências. Ter um ambiente forte, garante que a organização tenha possibilidades de progredir cada vez mais visto que esse progresso se torna possível com uma boa aquisição de capital humano.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.8 Kb)   pdf (109.1 Kb)   docx (18.4 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com