TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Qualidade social do ensino nos anos iniciais do ensino fundamental

Por:   •  27/10/2018  •  Trabalho acadêmico  •  1.406 Palavras (6 Páginas)  •  72 Visualizações

Página 1 de 6

                            Trabalho I

 Claretiano Centro Universitário

                             Curso: Pedagogia (Licenciatura)

Primeiro Portfólio Referente ao Ciclo 3

Aluna: Mariana Brito Barbosa

RA 8065681

             Trabalho apresentado ao   Centro     Universitário Claretiano para a disciplina de Gestão e Organização do Trabalho Pedagógico na Educação Básica, como requisito parcial para obtenção de avaliação, ministrado pelo professor: Alexandre José Cruz.

                                     Uberlândia/ 2018

No Projeto de pesquisa do autor Vitor Henrique Paro, a qualidade da educação oferecida deve referir-se á formação da personalidade do educado em sua integralidade, não apenas a aquisição de conhecimentos em seu sentido tradicional. A Educação não se limita ao provimento de informações  a seus alunos, a fim de prepara-los para um próximo nível escolar, ou tão somente ao mercado de trabalho, mas também a uma educação entendida como conjunto de conhecimento que envolvam  valores, crenças, artes, filosofia e ciência, tudo em fim, que é produzido pelo homem em sua transcendência da natureza e que o constitui como ser histórico. No contexto de uma sociedade democrática, a função da escola sintetiza-se na formação do cidadão em sua dupla dimensão individual e social.

Nas escolas pesquisadas a princípio é identificado o senso comum de educação como papel da escola como preparar o aluno para ser alguém, preparar para vida, universidade. A uma dificuldade do entendimento de educação para democracia, e nas reais funções da escola. Os professores são responsáveis, bem-intencionados se preocupa com a importância da escola para população, porém referente ao direito a cultura, não são conscientes que educação também é apropriar -se da cultura para usufruto dos bens culturais herdados historicamente. Infelizmente a educação das massas é vista da perspectiva tradicional e conservadora de mera passagem de conhecimento, ou seja, o conjunto de informações e conhecimento que compõe as chamadas disciplinas tradicionais como matemática, ciências, língua portuguesa, geografia, etc.

Na medida em que pressões da sociedade vão exigindo da escola maior complexidade de suas funções, parece que também vão aparecendo manifestações de educadores escolares que compreendem a urgência das chamadas novas funções. Nas escolas pesquisadas, embora não apareça tão nitidamente a valorização de um ensino preocupado apenas em ensinar conteúdos meramente informativos, a insegurança quanto ao conceito de qualidade da educação também se faz presente. A uma dificuldade do educador formular o que seria um ensino de qualidade, as escolas se mostram conscientes das consequências, para um ensino de má qualidade e evidenciam que escola tem questionado e vem-se envolvendo em uma solução. Na visão dos educadores os alunos de hoje não têm pretensões iguais às de gerações anteriores em relação ao que a escola pode lhes oferecer, mas evidenciam o tão necessário estreitamento de laços entre escola e os pais.

De Maneira bastante sucinta, a percepção que se pode ter é que a escola brasileira continua organizada pedagogicamente para atender os objetivos identificados com uma concepção “bancaria” de educação, e que o importante é aquisição de conhecimentos, verificável por meio de exames e provas. Os professores em geral apresentam uma postura crítica em relação á tradicional estrutura didático-pedagógica, declarando-se favoráveis a organização do ensino em ciclos e advogando a adoção de uma interdisciplinaridade consistente nos programas escolares.  A uma concepção moderna dos fins da educação escolar, porém com relação ao currículo encontram dificuldades de resolver, porque envolve mais do que simples prescrição de conteúdo, consideram difícil de resolver uma vez que falta recursos, que normalmente não são endereçados para escola. Na escola pesquisadas levam em conta que a educação se estende para os pais das crianças, que também aos cidadãos passíveis de se beneficiar de ação escola. Envolvem os pais, de diversas maneiras, nas atividades escolares e nas preocupações dos professores. A maior parte dos educadores entende que afetividade deve fazer parte de todo o processo de ensino, tanto entre alunos e entre professores quanto no relacionamento entre alunos e professores. A consciência de que a responsabilidade pelo bom ensino é da escola, e não da falta de interesse do aluno. Uma atribuição especialmente relevante da pesquisa de campo era colher informações  a respeito da devida coerência entre os discursos  dos educadores e suas práticas efetiva na situação de ensino,  as análises  permitiram adiantar é que tal coerência parece está diretamente relacionada com entusiasmo do professor pelo trabalho docente e com sua adesão a uma concepção democrática do ensino.        

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.9 Kb)   pdf (121.4 Kb)   docx (14 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com