TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Resenha Filme: Quase deuses

Por:   •  20/4/2016  •  Projeto de pesquisa  •  482 Palavras (2 Páginas)  •  1.579 Visualizações

Página 1 de 2

Resenha Filme: Quase deuses

    Quase deuses, é um filme que conta a história de um rapaz negro, chamado Vivien Thomas que era carpinteiro, mas que tinha um sonho de ser médico.

O filme se passa na década de trinta, e a descriminação racial nesta época era muito grande, fator que dificultava o acesso a oportunidades de trabalho e de estudos. Vivien consegue um emprego de faxineiro no consultório do médico e pesquisador Alfred Blalock, o médico realizava neste consultório, pesquisas usando como cobaias, filhotes de cachorros.

Vivien começa a mostrar seu interesse pelos livros e experimentos feitos pelo médico, que percebe sua habilidade e empenho, e o contrata para trabalhar como seu auxiliar no consultório. O médico logo percebe sua inteligência e facilidade para aprender os procedimentos operatórios e Vivien se torna braço direito do médico.

    O doutor Alfred Blalock é chamado para tentar descobrir um procedimento cirúrgico cardíaco para salvar a vida de crianças, nunca tentada na época. Vivien e o Doutor Alfred se debruçaram meses de pesquisa para encontrar uma forma de operar estas crianças, e encontraram juntos, a solução para o caso.

Vivien teve papel principal no desenvolvimento da técnica nunca utilizada antes por nenhum médico cirurgião, e na primeira cirurgia feita na universidade, Vivien estava lá, ao lado do doutor Alfred, contrariando todos os padrões “éticos” da época, sendo o primeiro negro sem um diploma de medicina fazendo parte da equipe cirúrgica, em um dos procedimentos mais delicados para época.

    Apesar de ter tido uma grande relevância nas pesquisas e no procedimento desenvolvido, Vivien não teve destaque por seu trabalho, pois o mérito foi dado exclusivamente para o doutor Alfred, que por sua vez, também não reconheceu a importância de Vivien na sua descoberta.

   O tempo se passou e o médico foi reconhecido mundialmente pela grande descoberta e por poder salvar a vida de tantas crianças que antes não tinham nenhuma chance de sobrevivência.

   Infelizmente Vivien não conseguiu realizar o sonho de se formar médico, mas continuou trabalhando na universidade como professor e anos depois teve seu nome reconhecido por ter ajudado na descoberta cirúrgica que salvou milhares de vidas.

   Vivien é um exemplo de conhecimento adquirido pela educação não formal. Sua base não foi dentro das normas de uma universidade, mas adquiriu conhecimento prático e tão relevante quanto na educação formal.

   Sua vivência nas práticas de um laboratório lhe fez adquirir experiência e aprendizado nos procedimentos aplicados em cursos reconhecidos como formais. Isso nos mostra que a educação não formal é tão importante quanto a formal, e que as duas de forma unificadas, são mais fortes. A educação não formal pode estar para além dos muros de uma escola ou universidade, mas também prepara para a vida e para o mundo.

Referências Bibliográficas:

 

https://www.youtube.com/watch?v=eNHgryKpqyc Acesso: 27/03/16

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3 Kb)   pdf (74.8 Kb)   docx (9.4 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com